Saúde é um tema sério, prefira ESPECIALISTAS

Conteúdo para a área da saúde – como produzir?

Você acaba de integrar a equipe de uma agência e um dos clientes que vai atender é uma clínica de Urologia, você nunca escreveu sobre saúde antes e tem muitas dúvidas de como produzir conteúdo para a área da saúde? Esse post é para você.

Primeiro é preciso entender como é importante hoje para profissionais de saúde ter excelentes conteúdos no meio digital. Muitas coisas têm mudado, há alguns anos, por exemplo, profissionais, clínicas e hospitais preferiam alguns meios à internet como: mídias tradicionais (TV, rádio, jornal impresso, etc.), a realização de eventos e congressos, a veiculação de outdoors, etc.). Mas a era digital impõe mudanças.

No portal Resultados Digitais (aqui), essa importância de acompanhar as transformações impostas pela era digital e de argumentar sobre a necessidade de investir nesse segmento, é exemplificada por meio do futebol nos Estados Unidos. Diferente do Brasil, o país reverencia outros esportes atrelados a sua cultura como o beisebol, basquete, futebol americano, entre outros, portanto, o futebol é um esporte que nos Estados Unidos precisa de mais disseminação, de ações de incentivo para ser mais praticado.

Há duas reflexões sobre o conteúdo digital a partir desse exemplo: a primeira é que os resultados que oferece em termos de visibilidade e conversão em clientes e vendas é sem dúvidas superior a qualquer outro meio de comunicação; a segunda é que o conteúdo específico, neste caso, sobre saúde, deve ter um caráter educativo, se for tomado como exemplo o futebol nos Estados Unidos: “O que os americanos ainda não sabem sobre o futebol?” Entendeu?

Leia também: Como escrever um texto informativo para empresas? Veja exemplos

 

7 orientações de como escrever conteúdo para a área da saúde

Se você precisa escrever conteúdo para a área da saúde, preste atenção nessas dicas de escrita voltadas para esse tema. Confira a seguir.

  1. Linha editorial – O que o profissional, o que a clínica ou hospital desejam que seja veiculado na internet? Primeiro comunique-se com o cliente e entenda sobre o que ele deseja falar e como deseja falar.
  2. Ghost Writer – Essa é uma tendência comum nos Estados Unidos, grandes escritores, como o é caso do Stephen King, adotam essa prática. Trata-se de um profissional que escreverá sobre um tema em nome de alguém. Muitos profissionais de saúde adotam esse modelo ghost writer, mas para seguir essa linha é fundamental manter estreita comunicação com o cliente que será atendido.
  3. Conteúdos educativos – A maioria dos assuntos sobre saúde reúne uma série de complexidades, o desafio para o profissional que precisa escrever conteúdo para a área da saúde é conseguir repassar as informações de maneira que as pessoas consigam compreender.
  4. Muita pesquisa – Todos os temas demandam vasta pesquisa e muito mais os temas sobre saúde. Esteja muito alinhado com o assunto a ser tratado, tire dúvidas com o especialista antes de escrever, procure por artigos científicos sobre o tema. Uma dica é usar o Google Acadêmico (confira).
  5. Foque na qualidade – Um conteúdo sobre saúde demanda maior cuidado ao ser produzido, por isso, argumente em caso de prazos muito curtos para a entrega de conteúdo, não se escreve sobre assuntos complexos de uma hora para a outra.
  6. Cuidado com a menção de medicamentos ou substâncias – Mesmo se for um pedido do especialista, clínica ou hospital, procure se assegurar se as informações sobre substâncias e medicamentos estão mesmo corretas. Muitas pessoas recorrem a conteúdos sobre saúde como uma espécie de ‘consulta’, e por isso, mencionar medicamentos não é muito indicado.
  7. Humanize o conteúdo – Há assuntos difíceis de ser tratados em saúde, por isso é importante humanizar o conteúdo, colocar ainda que de uma maneira sutil, um toque de sensibilidade, afinal, saúde trata de pessoas.

Atualmente, há muitas agências de conteúdo que atendem diversos temas, inclusive saúde, como é o caso da Biquara Contents, da Rock Content, entre outras. Escrever conteúdos de qualidade, com técnicas e relevantes na internet é o que o mundo digital pede. E para o profissional, ter a sua marca bem representada por meio de conteúdo na era digital é sinônimo de sucesso.

Os hábitos das pessoas eficazes – Fique por dentro da teoria da eficácia

Os hábitos das pessoas eficazes e fábula de Esopo – Já ouviu falar? Essa obra escrita por Stephen Covey conta a história de um pobre fazendeiro que descobre um ovo de ouro em dos ninhos de suas galinhas. Mas o fazendeiro movido pela impaciência a ganância mata a galinha, para assim, ficar com todos os ovos e não precisar esperar mais. Mas quando ele abre o corpo do animal, não há absolutamente nada. E aí surge o que pode ser chamado de teoria da eficácia.

O equilíbrio só existirá se a galinha tiver saúde e bem-estar. Deve haver um equilíbrio entre o que uma pessoa produz e sua capacidade de produção. Quem faz mais do que sua capacidade, estará fadado ao esgotamento. E se alguém produz abaixo da capacidade, é sinal de que o tempo está sendo esgotado. O equilíbrio então consiste em fazer o que se é capaz dentro de um tempo considerado normal.

 

Os hábitos das pessoas eficazes – de acordo com a lei da eficácia

Proatividade – Que qualidade é essa? É tomar as rédeas. É utilizar as próprias forças a favor daquilo que se deseja. Ter um objetivo e lutar por ele dia após dia é essencial. E tome muito cuidado com o que diz, a positividade ajuda a encaminhar a vida. Essa é sem dúvidas, uma qualidade essencial que compõe os hábitos das pessoas eficazes.

Objetivos – Tenha um objetivo e trace metas para chegar até ele. Saiba o que quer em todas as áreas da vida e vá trabalhando em prol disso. A criação da realidade começa na mente.

Prioridades – Concentre as energias no que é mais importante. Tenha uma lista de prioridades. Pessoas altamente eficazes dão valor às prioridades.

Todos ganham – De acordo com a teoria da eficácia há sempre um pensamento de que se alguém ganha é porque alguém perdeu, mas segundo Covey, isso não deve ser assim. As negociações devem ser benéficas para todas as partes envolvidas.

Integridade – Comporte-se de acordo com os seus valores e crenças. A integridade é essencial e está entre os hábitos das pessoas eficazes.

Maturidade – Este é um estágio que a pessoa á capaz de se preocupar mais com os outros do que consigo mesma.

Empatia – Se colocar no lugar do outro é essencial. Se alguém quer ser respeitado e compreendido, deve fazer pelas pessoas o que gostaria que fosse feito para si.

Sinergia – Essa é uma qualidade que envolve trabalho em equipe, pessoas com diferentes habilidades podem se complementar e alcançar objetivos. Quem quer praticar os hábitos das pessoas eficazes precisa aplicar essa lei na rotina.

Autorrenovação – É o ator de aprimorar a si mesmo considerando quatro áreas: dimensão física, espiritual, mental e social/emocional.

Essas habilidades fazem parte da vida de pessoas eficazes. Que tal colocá-las em prática em sua vida?

 

Veja também: O Lobo de Wall Street – Quais lições podem ser tiradas dessa história?