Saúde é um tema sério, prefira ESPECIALISTAS

Sinais de um bom conteúdo – Saiba quais são os principais

Sinais de um bom conteúdo – Saiba quais são os principais

Sinais de um bom conteúdo podem mais do que ser vistos, mas ser percebidos por quem lê, ainda que a pessoa sequer perceba o que torna aquele conteúdo atraente para si. É complexo pensar nisso? Conteúdos são complexos, mas é maravilhoso quando podem conversar com o público.

 

Sinais de um bom conteúdo existem? Sim. Quais são?

Em 2015 foi publicado um artigo na versão eletrônica da revista Forbes sobre  ‘As 6 características de um ótimo conteúdo’, a autora Cheryl Conner relatava sobre a experiência de participar de uma palestra ministrada por Jack Hadley, sócio da empresa de mídia social MySocialPractice, sobre as principais característica de um bom conteúdo.

Hadley naquela apresentação, cujo público era de ortodontistas, falava especialmente sobre como aquele público poderia se comunicar melhor e atingir mais clientes. Para entender, nos Estados Unidos, o número de ortodontistas em 2014 era de 9 mil e esses profissionais assumem uma posição de empreendedores, com salários superiores ao de profissionais que trabalham com CEO nos EUA.

Na palestra, Hadley falava sobre a necessidade que o meio digital impõe de que os profissionais se comuniquem de maneira eficaz. ‘É preciso se comunicar de maneira excepcional’, acredita.

Baseado nessa apresentação de Hadley e em nossa experiência, listamos alguns sinais de um bom conteúdo.

Leia também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

10 sinais de um bom conteúdo

1. Gera envolvimento – Se você sabe quem é o seu público e consegue escrever algo que atraia, que gere envolvimento, então, esse é um dos sinais de um bom conteúdo. Há momentos em que o seu público quer respostas, em outros, procura por reflexões.

2. Oferece valor – O conteúdo precisa ser valioso, precisa oferecer algo a quem lê. Vamos supor que você é um psicólogo com especialidade em tratar crianças que sofreram violência, os conteúdos precisam reunir sensibilidade e responder às questões de quem está buscando ajuda. O tema pode ser ‘Como lidar com uma criança traumatizada por violência e abuso?’, dentro dele, com sensibilidade e clareza, podem ser respondidas questões que estão na mente de quem está lendo. A pessoa procura por uma resposta, não sabe que direção tomar e dentro do conteúdo está escrito: ‘Você não sabe o que fazer diante dessa situação e quem procurar?’ – Entende? Isso é conversar com o público.

3. Influencia – Esse é um dos sinais de um bom conteúdo. Quando você se torna uma influência em oferecer conteúdos de qualidade para o seu público, isso também gera retorno financeiro. Esse é um estágio que se alcança em longo prazo. Com um bom trabalho de conteúdo unido a técnicas de SEO, o teu site, as tuas informações de qualidade poderão ser facilmente alcançadas nos motores de busca.

4. Paixão – Dá para saber quando a equipe que produz aquele conteúdo é apaixonada pelo que faz, pelo trabalho, pelos clientes, palavras podem demonstrar o entusiasmo. Não é só escrever, é dar identidade à informação, tornar o conteúdo excelente requer ‘riqueza mental’ por parte de quem se dedica à arte da comunicação.

5. Fortalece relacionamentos – Hadley em seu discurso falava sobre o conteúdo como convite ao diálogo. Os questionamentos recorrentes entre os seus clientes, por exemplo, podem se tornar temas de conteúdos. Essa constante conversa entre conteúdos e público é capaz de fortalecer esse relacionamento, tão importante para o sucesso de qualquer negócio.

6. Pesquisa e organização – É possível identificar quando em um conteúdo houve pesquisa, aprofundamento, quando o profissional se dedicou para oferecer uma informação valiosa. As informações em um bom conteúdo também demonstram organização, ou seja, houve por parte do profissional um prévio planejamento sobre o que iria escrever.

7. Coerência – Principalmente depois de tanto se falar em SEO e em otimização de conteúdos, podemos ver em muitos sites a proliferação de conteúdos com repetição excessiva de palavras-chave (sem contar excesso de links), que poluem o conteúdo e atrapalham a coerência do texto. Técnicas precisam estar alinhadas com uma prática incansável, afinal, escrever é uma arte que requer constante aprendizado.

8. Originalidade – Com certeza você já se deparou com muitos textos semelhantes na internet, como se faltasse identidade própria, originalidade. É possível oferecer um conteúdo que tenha técnica, mas sobretudo, que seja original, que traga algo novo, alguma informação que possa ser a diferença em um mundo virtual marcado por cópias.

9. Tem uma voz única – Você já leu alguma coisa na internet que ficou na sua mente, algum texto que de alguma forma marcou a sua vida? Esse também é um dos sinais de um bom conteúdo. A mensagem fica na cabeça, a pessoa jamais esquece aquilo que leu, aquela informação. Exemplo: ‘Uma vez eu li um texto que falava sobre como a cor roxa é poderosa para atrair saúde’… Mesmo que a pessoa não lembre o título, se jogar na internet, e aquele conteúdo for o mais relevante sobre o tema, será indicado na primeira página dos motores de busca.

10. Gera identificação – Ao ler determinado conteúdo, a pessoa se sente conversando com um amigo, recebendo algum conselho ou ouvindo uma história que gere alguma identificação. ‘Eu preciso de um conteúdo, mas não de qualquer conteúdo…’, então você está aqui, lendo e provavelmente este conteúdo está conversando com a sua busca.

Se para você estes 10 sinais parecem utópicos, saiba que não são… É uma realidade, é o que realmente diferencia um excelente conteúdo de um conteúdo apenas bom. Saber escrever está além do domínio da língua e regras ortográficas, a escrita é comunicação, é linguagem e reúne complexidades.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

Gerar conteúdo para a internet – o que é preciso saber? Sabe quantos sites estão ativos na internet apenas no Brasil? Aproximadamente 10 milhões, isso é o que diz o levantamento realizado pela BigDataCorp. Quando a internet já tinha se consolidado, falava-se em marketing digital como tendência, mas hoje, é uma necessidade para quem quer o seu negócio destacado.

Na quarta edição da pesquisa Content Trends (2018), realizada pela agência Rock Content, que contou com 3 mil entrevistados, foi mostrado que 71% das empresas no Brasil já adotaram a prática do marketing de conteúdo.

O que gerar conteúdo para a internet pode fazer pelo seu negócio? Pode aumentar o tráfego (número de visitas ao teu site), viabilizando mais oportunidades de negócio. Mas não se trata de qualquer conteúdo, é preciso seguir algumas dicas técnicas para um trabalho com resultados.

Confira: Como atrair clientes com conteúdo – Entenda sobre o Marketing Content

 

Gerar conteúdo para a internet – quais dicas seguir?

  1. Planejamento estratégico

Os pontos a seguir são essenciais neste processo:

  • O que pretende alcançar com o conteúdo? Leads (potenciais clientes)?Aumento de tráfego no site? Converter leads em clientes? Responda essas perguntas levando em conta as suas prioridades;
  • Para quem este conteúdo será escrito? Qual é o seu público-alvo?
  • Faça uma definição de quais serão os assuntos abordados;
  • Quem vai produzir esses conteúdos?
  • Qual a periodicidade de postagem de conteúdo?
  • Em quais canais, esses conteúdos serão divulgados? (Redes sociais, newsletter?)
  1. Persona

Se você sabe quem é o seu público-alvo, precisa definir um perfil ou perfis de pessoas que representam o seu público, para os quais os conteúdos serão direcionados. Ao criar conteúdo para site, é preciso pensar para quem você quer que aquele conteúdo chegue.

  1. Sem apelo comercial

Foque na produção de conteúdo relevante ao seu público sem aquela forçação de barra do ‘compre agora’, do apelo meramente comercial. Crie conteúdos que interajam com o seu cliente, com clareza e objetividade. Lembre-se que os clientes hoje estão mais experientes e sabem o que querem ou não.

  1. Periodicidade

Ao gerar conteúdo para a internet, este é um dos itens do planejamento e precisa ser pensado. Quantas vezes por semana haverá postagem no site? Em quais dias da semana e horário? Mantenha esse cronograma em dia.

  1. Links internos

Faz parte da estratégia de marketing de conteúdo, acrescentar links para textos dentro do teu site. Essa prática pode gerar audiência para os demais posts. Mas vale lembrar que ao linkar é preciso ter coerência – os links internos devem ter relação com o post, e principalmente, sentido para o leitor.

  1. Diagramação

Conteúdos longos geralmente não prendem a atenção, por isso, pense na parte visual do conteúdo, de maneira que não fique cansativo. Imagens, vídeos, infográficos, etc., são muito bem-vindos.

  1. Diferentes formatos de conteúdo

Você começou produzindo conteúdo no formato de texto, mas pode testar novos formatos como vídeos, podcasts, ebooks, entre outros. E mais uma vez, a pergunta importante: o que o seu público quer?

  1. Divulgação

E claro, produzir conteúdo é importante tanto quanto distribui-lo. Divulgue. Em quais canais o seu público está? (Facebook, Instagram, Youtube, Twitter, etc.)

Por último, e não se trata de uma dica, mas de uma regra essencial para gerar conteúdo para a internet: excelência (além da qualidade). Conteúdos precisam ter uma marca única, ter a sua voz e saber conversar com o seu público.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Como atrair clientes com conteúdo – Entenda sobre o Marketing Content

Atrair clientes com conteúdo é um dos principais desafios das empresas, e claro, não faltam conteúdos na internet, mas há uma carência de conteúdos de qualidade, aprofundados, que de fato se tornem um diferencial para aquele negócio, que gerem ‘leads’ – pessoas atraídas para aquele conteúdo, que poderão vir a se interessar pelo produto/serviço que você oferece.

Para você atrair clientes com conteúdo, primeiramente precisa entender sobre o que é o marketing de conteúdo (content marketing).  Para Corey Wainwright, uma das responsáveis pelo marketing de conteúdo na HubSpot, referência em inbound marketing e em softwares especializados, o marketing de conteúdo  tem como foco a criação, publicação e distribuição de conteúdo para o seu público-alvo, cujo principal objetivo é: atrair novos clientes.

Para Corey, o marketing de conteúdo é um programa de marketing que tem como foco as mídias sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, entre outros); os blogs; os conteúdos visuais (vídeos) e os recursos que são conhecidos como conteúdos premium, do qual fazem parte os ebooks e webinars (ferramenta para a realização de cursos, palestras, entre outros).

 

Atrair clientes com conteúdo – Entenda

Exemplo – Vamos supor que você tenha uma clínica de Psicologia, precisa de mais pacientes, a divulgação tradicional de indicação e postagens nas redes sociais não têm sido o suficiente, o que fazer? Neste caso, o primeiro passo é criar um site para a clínica ou melhorar o que já existe, colocando um espaço para um blog em que postagens sobre a especialidade que atende poderão ser feitas periodicamente.

Assim, quando as pessoas tiverem um problema dentro da sua especialidade, procurarão no Google e… Pá! Vão se deparar com os seus serviços. Mas pense em algo importante: não se trata de qualquer conteúdo.

Veja também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

Agências de conteúdo – Como escolher?

Se você pesquisar, vai ver que são inúmeras as sugestões de agências de conteúdo e aí a primeira sugestão é a que a sua razão primeiramente vai pedir: pesquise. Atrair clientes com conteúdo requer técnica, saber fazer, e de fato, comprometimento por parte da equipe que cuidará da divulgação do seu negócio no meio digital.

Conteúdos não nascem do dia para a noite porque requerem pesquisa, aprofundamento, não se trata apenas da técnica, mas de uma prática que compreenda a ideologia do seu negócio. Você deseja que os conteúdos sobre os seus serviços tenham a sua voz, e por isso, atrair clientes com conteúdo é complexo.

Você deseja ser encontrado por potenciais clientes, dentro do público-alvo que o seu negócio compreende, não é mesmo? Mas você quer ser encontrado por qualidade! Por isso, pesquise muito bem antes de procurar por agências de marketing que oferecem conteúdo. Aqueles que prometem conteúdos com rapidez, desconfie, afinal, escrever com qualidade e profundidade leva tempo e prévio planejamento.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

 

 

 

 

 

Quais são as profissões em baixa com a crise?

A crise financeira e política em que o país se encontra afeta diretamente o mercado de trabalho e não só os setores que já temos conhecimento, como construção civil e indústrias estão entre as profissões em baixa com a crise. Áreas relacionadas ao varejo e a outros tipos de serviços foram também afetadas.

Nesse cenário hoje temos 11% da população brasileira em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. Confira quais são as profissões mais afetadas com a crise financeira no Brasil:

Advogado da área de construção e infraestrutura

Esse profissional é responsável por assessorar empresas e órgãos públicos para construção de hidrovias, portos e obras de infraestrutura.

O advogado especialista na área de construção e infraestrutura está entre as profissões em baixa com a crise. Existe grande dificuldade de se recolocar no mercado por conta do baixo desempenho da economia atual e a redução brusca de investimentos na área de infraestrutura.

Advogado da área imobiliária

Administra contratos das incorporadoras, loteamento e compra e venda de terrenos. O mercado imobiliário e a construção civil afeta as profissões em baixa com a crise no Brasil desde 2013. Portanto, esse mercado está em constante queda, o que dificulta para todos os profissionais que atuavam no setor.

Advogado responsável pela área de mercado e capitais

Esse profissional atua auxiliando a empresa sobre a abertura de capital e venda de ações. Porém, com a crise, as empresas estão evitando ao máximo a venda das ações.

Engenheiro de petróleo

Descobrem poços, jazidas de petróleo e gás natural e está entre as profissões em baixa com a crise. O engenheiro de petróleo também gerencia a comercialização do produto, assim como o transporte. O mercado de petróleo está em queda em todo o mundo, não só no Brasil.

A crise na Petrobras também foi o estopim para a baixa nesse setor. Com a desorganização da Petrobras e os escândalos envolvidos muitos investimentos previstos foram cancelados.

Leia também: Dois amigos desempregados criaram empresa milionária.

Desenvolvedor web

Cria sites, cuida da arquitetura da página e da programação online. Há muita procura para esse tipo de serviço atualmente, portanto a popularização fez com os preços caíssem.

Atualmente qualquer pessoa pode criar o próprio site e domínio com o auxílio de empresas especialistas. São interfaces e plug-ins a cada dia mais intuitivos e preparados para atender necessidades específicas. Essa é sem dúvida uma das profissões em baixa com a crise.

Confira: Entenda porque o marketing digital é tão importante.

O profissional que busca um emprego fixo possui dificuldade, pois há muita oferta para esse tipo de serviço, principalmente por freelancers.

Fonte: Exame

8 dicas para vender mais nas redes sociais, mesmo sem verba

Não há uma quantidade de dinheiro o bastante para divulgações em mídias tradicionais como rádio, outdoor e outros meios? O empreendedor pode investir nos recursos que já possui, como as redes sociais Facebook e Instagram, por exemplo.

A primeira orientação de especialistas da área do Marketing Digital é a de que se mantenha o foco. O empreendedor quer vender e quer tornar a sua marca reconhecida, mas e se não houver recursos financeiros para investir em campanhas de divulgação? É possível engatar boas campanhas, sem grandes investimentos e com resultados positivos.

Obviamente que o investimento ‘alternativo’ sem verba o bastante não trará os mesmos resultados que uma campanha completa em diversos meios de comunicação traria, mas é possível obter retorno positivo, que poderá ser convertido em vendas.

De acordo com a área de atuação de uma empresa é preciso pensar em quais as redes sociais mais adequadas, porém o Facebook é uma das redes sociais obrigatórias.

A seguir, fique por dentro de algumas dicas para aproveitar os recursos do Facebook e Instagram e alcançar centenas ou até mesmo milhares de pessoas.

8 Dicas para vender mais usando as redes sociais

  1. Quem é o seu público? – Tenha detalhado os dados do seu público-alvo: idade, sexo, preferências, regiões, comportamentos etc. É uma peça fundamental para iniciar qualquer tipo de campanha.
  2. Tenha metas – O que deseja fazer? Saiba se quer divulgar um serviço, se quer aumentar as vendas de determinado produto ou serviço ou se deseja propor promoções.
  3. Conheça a concorrência tanto quanto o seu negócio – Qual a linguagem utilizada pela concorrência? Quais as postagens que geram maior interação com os usuários?
  4. Faça um bom planejamento – Procure fazer um cronograma semanal, delimitando a quantidade de posts por dia e quais serão os focos em cada dia da semana. Na segunda-feira o foco pode ser a divulgação de um serviço, por exemplo, e às quartas-feiras, o foco pode ser uma promoção.
  5. Periodicidade – De nada vale começar em um ritmo e perder o foco. É preciso ter uma constância nas postagens, assim como é essencial prezar pelo progresso da qualidade das mensagens.
  6. Relacione-se com o seu público – Redes sociais geram muita interação. O público não quer respostas prontas, automáticas, quer sentir que está sendo levado a sério e que sua opinião é importante. Responder os comentários, interagir, é essencial. Histórias motivacionais também costumam atrair mais pessoas, que poderão chegar ao conhecimento do produto ou quem sabe ao processo final de compra.
  7. Resultados podem ser melhorados – A partir de um período inicial, é possível ter uma análise do desempenho das postagens, quais os horários em que a interação costuma ser maior, quais posts geram maior engajamento com os usuários e, a partir disso, é possível melhorar o cronograma definido inicialmente e propor campanhas mais assertivas.
  8. Investimentos – Ao surgir qualquer verba extra, invista em campanhas, posts estratégicos com mensagens impactantes podem ser impulsionados.

 

O importante, com verba o bastante ou não, é jamais deixar de lado a importância do investimento em campanhas de divulgação.

Dois amigos desempregados criaram uma empresa milionária

DENTRE OS CLIENTES ESTÃO: GOOGLE, FACEBOOK E COCA-COLA

Nos momentos de adversidade podem surgir as melhores ideias. No ano de 2009, dois norte-americanos Robby Whites e Jeremy Rincon foram demitidos. E nesse momento, pensaram em criar algo novo.

Quando os amigos viajaram para a Colômbia, encontraram um escritório que utilizava um vidro laminado sobre apoios como lousa. E foi aí que pensaram que em todos os anos de experiência no mundo corporativo, sempre foi visível a necessidade de quadros Ler mais

“A ambição é importante, mas a pressa atrapalha”, acredita Max Gehringer

A IMPACIÊNCIA PODE ATRAPALHAR NO ALCANCE DOS OBJETIVOS

Max Gehringer já participou da liderança de grandes empresas. Para os jovens, o administrador tem um importante conselho: paciência. E ele orienta para que tenham paciência pela pressa que têm de ascender na vida profissional assim que saem da faculdade.

O empresário acredita que ser ambicioso é um direito do ser humano e pode ser muito positivo, mas a pressa pode colocar tudo a perder. Ler mais

Os hábitos das pessoas eficazes – Fique por dentro da teoria da eficácia

Os hábitos das pessoas eficazes e fábula de Esopo – Já ouviu falar? Essa obra escrita por Stephen Covey conta a história de um pobre fazendeiro que descobre um ovo de ouro em dos ninhos de suas galinhas. Mas o fazendeiro movido pela impaciência a ganância mata a galinha, para assim, ficar com todos os ovos e não precisar esperar mais. Mas quando ele abre o corpo do animal, não há absolutamente nada. E aí surge o que pode ser chamado de teoria da eficácia.

O equilíbrio só existirá se a galinha tiver saúde e bem-estar. Deve haver um equilíbrio entre o que uma pessoa produz e sua capacidade de produção. Quem faz mais do que sua capacidade, estará fadado ao esgotamento. E se alguém produz abaixo da capacidade, é sinal de que o tempo está sendo esgotado. O equilíbrio então consiste em fazer o que se é capaz dentro de um tempo considerado normal.

 

Os hábitos das pessoas eficazes – de acordo com a lei da eficácia

Proatividade – Que qualidade é essa? É tomar as rédeas. É utilizar as próprias forças a favor daquilo que se deseja. Ter um objetivo e lutar por ele dia após dia é essencial. E tome muito cuidado com o que diz, a positividade ajuda a encaminhar a vida. Essa é sem dúvidas, uma qualidade essencial que compõe os hábitos das pessoas eficazes.

Objetivos – Tenha um objetivo e trace metas para chegar até ele. Saiba o que quer em todas as áreas da vida e vá trabalhando em prol disso. A criação da realidade começa na mente.

Prioridades – Concentre as energias no que é mais importante. Tenha uma lista de prioridades. Pessoas altamente eficazes dão valor às prioridades.

Todos ganham – De acordo com a teoria da eficácia há sempre um pensamento de que se alguém ganha é porque alguém perdeu, mas segundo Covey, isso não deve ser assim. As negociações devem ser benéficas para todas as partes envolvidas.

Integridade – Comporte-se de acordo com os seus valores e crenças. A integridade é essencial e está entre os hábitos das pessoas eficazes.

Maturidade – Este é um estágio que a pessoa á capaz de se preocupar mais com os outros do que consigo mesma.

Empatia – Se colocar no lugar do outro é essencial. Se alguém quer ser respeitado e compreendido, deve fazer pelas pessoas o que gostaria que fosse feito para si.

Sinergia – Essa é uma qualidade que envolve trabalho em equipe, pessoas com diferentes habilidades podem se complementar e alcançar objetivos. Quem quer praticar os hábitos das pessoas eficazes precisa aplicar essa lei na rotina.

Autorrenovação – É o ator de aprimorar a si mesmo considerando quatro áreas: dimensão física, espiritual, mental e social/emocional.

Essas habilidades fazem parte da vida de pessoas eficazes. Que tal colocá-las em prática em sua vida?

 

Veja também: O Lobo de Wall Street – Quais lições podem ser tiradas dessa história?

O Lobo de Wall Street – Quais lições podem ser tiradas dessa história?

Você já assistiu ao filme O Lobo de Wall Street estrelado por Leonardo DiCaprio? Se não, vale a pena ver, porque o filme conta a história do investidor Jordan Belfort, dono de uma empresa em que os funcionários literalmente não têm limites, desde que produzam dinheiro.

Apesar dos desajustes do milionário, há algumas lições que podem ser tiradas dessa história para o sucesso de um negócio.

Confira – Os hábitos que fazem parte da vida de pessoas eficazes

 

O Lobo de Wall Street – História Real

Poder de discurso – Belfort tinha um objetivo claro, ele queria riqueza a ponto de ostentar. Não era um grande conhecedor do mercado financeiro, mas sabia que algumas técnicas, se empregadas do jeito certo, poderiam gerar resultados. Ele tinha o poder da oratória e isso o fazia vender de forma agressiva. Belfort não se utilizava de técnicas para convencer o cliente, mas conseguia atingir o lado emocional na ‘prática’. Ele sabia como persuadir, convencia a equipe em sua volta.

Foco – O empresário agia com determinação, sabia seduzir e tinha muito foco. Mas a loucura com a qual perseguia os objetivos o levaria mais tarde a quebrar.

Discursos de motivação – Em vários momentos do filme O Lobo de Wall Street, Jordan Belfort motivava os funcionários com discursos que os faziam levantar, querer ir em busca dos objetivos.

Seguindo os valores da empresa – As pessoas que faziam parte da equipe de Belfort sabiam onde estavam trabalhando, sabiam que faziam coisas ilegais e que não ter escrúpulos era parte do negócio. Sendo assim, estavam todos coerentes com os valores antiéticos da corretora.

Fidelidade – Os laços no trabalho existiam até mesmo fora da corretora, o líder se mostrava fiel e entregue aos seus colaboradores e recebia de volta essa mesma qualidade. Mas levando em conta os péssimos valores do personagem, essa fidelidade não era nada louvável.

 

O que é Wall Street?

O que Belfort no filme faz é transformar uma equipe de perdedores em grandes profissionais, ainda que isso não tenha feito desses profissionais pessoas melhores. O personagem estrelado por DiCaprio sempre tentava moldar os profissionais de acordo com a empresa, rejeitando o fato de serem pessoas, os moldava como se fossem animais.

A mensagem principal é a de que o ambiente é totalmente corruptor, transformando pessoas normais em seres loucos e drogados em uma busca desenfreada por dinheiro. Era como se o desejo por dinheiro cegasse as pessoas a ponto de as fazerem perder qualquer senso de moral e ética.

Que tal ver o filme O Lobo de Wall Street e tirar as suas próprias conclusões?

Entenda por que o marketing digital é tão importante

PARAR NO MOMENTO DE CRISE NÃO É NEM DE LONGE O QUE DEVE SER FEITO

Em um cenário de crise econômica, torna-se essencial buscar oportunidades e diferente do que muitas pessoas podem pensar, não é um momento para parar e esperar o que vai acontecer, é tempo para atitudes certeiras. E erram as empresas que deixam de lado o marketing digital. Ler mais