Saúde é um tema sério, prefira ESPECIALISTAS

Dois amigos desempregados criaram uma empresa milionária

Dois amigos desempregados criaram uma empresa milionária

DENTRE OS CLIENTES ESTÃO: GOOGLE, FACEBOOK E COCA-COLA

Nos momentos de adversidade podem surgir as melhores ideias. No ano de 2009, dois norte-americanos Robby Whites e Jeremy Rincon foram demitidos. E nesse momento, pensaram em criar algo novo.

Quando os amigos viajaram para a Colômbia, encontraram um escritório que utilizava um vidro laminado sobre apoios como lousa. E foi aí que pensaram que em todos os anos de experiência no mundo corporativo, sempre foi visível a necessidade de quadros brancos mais modernos. Pensando nisso, projetaram e criaram a Clarus Glassboards, fabricante líder de painéis de anotações feitos de vidro.

O crescimento da empresa nos últimos dois anos dobrou, o faturamento dos amigos e sócios chegou a US$ 40 milhões, o que equivale a R$ 128,6 milhões.

A empresa hoje conta com 120 funcionários e atende um grande número de clientes, dentre eles, Google, Facebook e Coca-Cola. A empresa com menos de cinco anos de existência é avaliada em US$ 100 milhões, o que equivale a R$ 321,6 milhões.

O que os empresários fizeram está norteado em três movimentos atingidos em exatidão.

Criaram um produto novo – Após observarem uma lousa improvisada na Colômbia, os amigos perceberam que aquilo era uma resposta da falta de investimento e inovações na produção dos quadros de anotações utilizados pelas corporações. Os amigos observaram e se utilizaram da memória dos anos de experiência anteriores.

Pensaram muito antes de colocar o negócio em prática – Uma ideia tem que ser boa o bastante para que a pessoa não fique com o pé atrás em investir. Os amigos estavam desempregados, tinham família, pensaram muito se valeria a pena e definitivamente entraram no mercado.

Pessoas especializadas –Whites e Rincon estavam lançando um produto novo, e por isso, era crucial ter uma equipe que pudesse colocar em prática o produto idealizado. A empresa entrevista para cada vaga, de 20 a 30 candidatos porque a necessidade de ter pessoas muito bem preparadas é crucial para o oferecimento do produto.

O que move a empresa é o espírito de equipe, é o engajamento. Hoje a empresa emprega mais de 120 pessoas. E foi um sonho de dois amigos em situação adversa que os fez tornar isso possível. Será que a crise realmente é motivo de estagnação?

Fonte

Pequenas Empresas & Grandes Negócios

biquarac_wp

Deixe uma resposta