Saúde é um tema sério, prefira ESPECIALISTAS

7 motivos para criar um blog para sua clínica e se tornar referência

7 motivos para criar um blog para sua clínica e se tornar referência

Por Gabriela Silva

  1. Estabelece liderança

O conteúdo escrito para o blog da clínica detalha a prática profissional e como ela pode contribuir. Ao se posicionar de maneira inadequada ou transmitir uma informação incorreta, certamente será criticado nas mídias sociais e nos comentários do blog.

Portanto, é essencial contar com equipes especialistas, principalmente ao se tratar da escrita de conteúdo para a área da saúde, o que requer ainda mais responsabilidade para com o leitor.

No entanto, se o blog da clínica tem qualidade, faz sucesso e é bastante comentado, você passa a ser uma autoridade no assunto. Os potenciais clientes enxergam o portal como referência e passam a confiar mais na sua marca.

2. Ajuda você a ser encontrado no Google

Publicar conteúdo com frequência faz com que sua empresa tenha muito mais páginas indexadas no Google do que um website comum.

Além disso, ao criar um blog para sua clínica, aumenta a probabilidade de outros sites colocarem links para o seu portal, o que ajuda você a se posicionar melhor no Google e a receber mais visitas organicamente.

3. É interativo

A maioria dos blogs tem espaços para comentários. Incentivar essa conversa é uma nova forma de criar relacionamento com seus clientes.

Tendência em produção de conteúdo para 2019.

Ao criar um blog para a clínica é trocar experiência e esclarecer dúvidas dos pacientes, como também receber opiniões para seu blog, empresa e seus atendimentos.

4. É dinâmico

Um website comum pressupõe conteúdo fixo, parado. Com um blog de saúde, tem-se a ideia totalmente oposta: atualizações constantes, conteúdo novo. Isso faz com que as pessoas visitem o blog de forma recorrente.

5. Facilita o processo de divulgação

O blog para a clínica ajuda muito nos casos em que o cliente abordado ainda não está no momento ideal da consulta. Assim, ao atraí-lo para o seu site, o possível paciente continuar em contato contínuo com a sua clínica, certificando de que faz um trabalho sério e acompanhando as informações da área.

Dessa forma, você vai estabelecendo a confiança aos poucos e o cliente já terá a sua marca em mente quando finalmente decidir que é a hora de comprar.

6. Resultados permanentes

Diferentemente de uma propaganda de TV, um banner em um site de terceiros ou um flyer entregue no semáforo, o blog é um ativo permanente.

Se você deixar de investir na propaganda na TV, por exemplo, não terá mais a presença nesses canais. Se você deixa de escrever no blog para a clínica, no entanto, os links de indicação e a autoridade das suas páginas perante o Google continuam, e assim sua empresa recebe o tráfego para o site de forma orgânica, ou seja, espontânea.

7. Gera aprendizado

Esse é um ponto pouco valorizado, mas de extrema importância. Escrever um blog é uma responsabilidade que incentiva você a estar sempre atento com o que acontece na área de atuação profissional.

O que é um conteúdo Gest Post e como usar a favor do blog?

Além disso, o fato de ter que escrever faz com que o portal da sua empresa seja referência no assunto para outros especialistas. Entre as vantagens é permanecer atualizado sobre os assuntos pertinentes a área, criar um relacionamento com os clientes e leitores e por fim, chamar atenção para o seu atendimento.

8. Vendas espontâneas

Ao criar um blog isso não significa que a sua empresa vai ter lucros logo de imediato. É essencial compreender que a divulgação de conteúdo requer periodicidade e acima de tudo, qualidade (conteúdo relevante ao público).

Estratégias são aplicadas e ajudam a indexar o site, como o linkbuilding, por exemplo. Veja aqui sobre essa estratégia. O objetivo ao criar um blog é estabelecer a visibilidade da empresa na internet e com isso atrair potenciais clientes que buscam pelo mesmo tipo de serviço oferecido.

Como simplificar a escrita sem banalizar o texto.

É fundamental elaborar um planejamento de conteúdo que esteja relacionado aos interesses do potencial cliente e do que ele busca na internet. Esses textos podem possuir as perguntas mais frequentes sobre o produto; esclarecer dúvidas e apresentar as vantagens de adquirir os serviços.

Os conteúdos necessitam ter utilidade ao leitor que vai até a internet buscar informação. A produção de conteúdo para internet é uma ferramenta de utilidade e através dessa prestação de serviço é possível atrair possíveis clientes. 

Motivos para terceirizar o Marketing de Conteúdo da sua empresa

A terceirização da produção de conteúdos traz economia de custo-benefício e ganhar tempo para fazer outras atividades.

Por: Gabriela da Silva

Montar um time interno para produção de materiais ou apostar na terceirização do seu marketing de conteúdo?  É possível ver todo o tipo de opinião na internet, mas como definir se esse investimento trará ou não um bom retorno para o caso específico da sua empresa? Você sabe dizer se terceirizar o marketing de conteúdo é uma boa opção? Descubra os benefícios que sua empresa terá ao terceirizar a produção de conteúdos.

A importância do Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo tem uma grande importância quando é preciso atrair um maior tráfego qualificado para seus canais digitais. No entanto, nem sempre é fácil garantir essa credibilidade somente com esforços internos, a terceirização da produção de conteúdos pode ser uma boa alternativa.

Atualmente, existem empresas que são especializadas em criar conteúdos sob demanda. No geral, elas são formadas por jornalistas, redatores e profissionais da área de marketing e da comunicação.

 Esse tipo de empreendimento produz textos ou vídeos (dependendo de qual tipo de conteúdo o cliente deseja divulgar) seguindo as recomendações das empresas que contratam seus serviços. Portanto, ao procurar um serviço especializado em produção de conteúdo, o empresário passa um briefing ao responsável, com o tema e as características daquilo que ele quer compartilhar em seu blog, rede social, canal no Youtube e assim por diante.

 Existem muitos obstáculos e limitações para que uma empresa possa investir o necessário para uma criação de conteúdo de qualidade.  A terceirização da produção de conteúdos faz sua estratégia de Inbound Marketing ter maiores chances de atingir o sucesso.

Leia também: Como simplificar a escrita sem banalizar o texto?

Porque terceirizar a produção de conteúdos?

O custo de montar uma equipe própria para produzir conteúdo é muito maior do que se você optar pela terceirização. Sendo assim, em alguns casos não compensa manter a produção de conteúdo como um serviço interno.

A terceirização da produção de conteúdos é um investimento mais barato e que compensa, se analisarmos a questão de custo-benefício. A sua empresa vai ganhar mais tempo para outras atividades e com isso, a sua equipe de marketing pode se concentrar em outras estratégias.

Qualidade, responsabilidade e especialização

Uma empresa que trabalha com marketing de conteúdo entende exatamente o que seu negócio precisa para atrair mais clientes, isso significa que vai trabalhar em cima de uma estratégia direcionada.

Confira: Tendência em produção de conteúdo para 2019

Como resultado você recebe textos especializados, que são exatamente aquilo que seu cliente em potencial precisa. Ao terceirizar produção de conteúdo, a empresa contratada irá definir quem é o público alvo da sua empresa, qual a melhor linguagem para falar com seus clientes e quais palavras-chaves levam essas pessoas ao seu site.

A entrega de um material de qualidade mais elevada está relacionada à questão da empresa terceirizada ser especialista em produção de conteúdo. Ela sabe exatamente que tipo de textos e materiais o seu negócio precisa. Além disso, há também um aumento da qualidade de vida dos seus funcionários, que não ficam sobrecarregados com o conteúdo que deveriam produzir além de exercer outras atividades.

Você pode ter uma empresa responsável apenas por produzir textos. Isso significa que o volume produzido será muito maior do que se você optasse por deixar a produção de conteúdo internamente. Se você precisa de grande volume de textos, o melhor é terceirizar a produção de conteúdo e deixar com a empresa contratada essa responsabilidade.

Profissionalização das tarefas

Entre as principais vantagens de terceirizar a produção de conteúdos da sua empresa, pode-se destacar a profissionalização dessa tarefa. Os produtores são pessoas que estudaram para realizar essa tarefa e tem experiência. Sabem o que é mais relevante para destacar em um texto ou vídeo, podem elaborar infográficos ou memes, e até sugerir ideias de temas e abordagens, com isso, os colaboradores da empresa ficam livres para executar outras tarefas.

Agora que você já sabe os motivos pelos quais deveria terceirizar a produção de conteúdo da sua empresa. Procure uma empresa especializada para esse tipo de serviço para te ajudar!  

Divulgação é a alma do negócio? Com consciência, sim!

divulgação

Há uma frase muito conhecida de um dos grandes nomes da indústria automobilística, Henry Ford “Se eu tivesse um único dólar investiria em propaganda”. Cerca de um século depois dessa frase ter sido dita, podemos compreender que publicidade aqui está englobada no que se refere à divulgação em toda a sua amplitude.

Ainda temos na atualidade um pensamento de que divulgar custa dinheiro e de que esse é um custo a mais que é melhor reter. Mas divulgação é investimento no sucesso e um dos homens mais poderosos do planeta já sabia disso.

Vamos pensar no que representa hoje a era digital no globo terrestre. As pessoas estão cada vez mais conectadas e mergulhadas na virtualidade. Em 2016, em Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), foi mostrado que, apenas no Brasil, havia 116 milhões de pessoas conectadas à internet.

Onde seu público está? Quais os canais de comunicação que seu público utiliza para se informar? O que tem mudado na maneira como utiliza as redes sociais? Hoje é preciso estar onde o seu público está e conversar na língua que ele conhece.

Por muitos anos, para uma marca, ter um outdoor em evidência nos grandes centros das cidades era uma das melhores maneiras de comunicar uma marca, uma ideia e, isso alcançava milhares de pessoas. Ter um anúncio na televisão, que era um dos mais importantes meios de entretenimento das pessoas, era uma grande sacada. Mas hoje, as pessoas passam grande parte do seu tempo vidradas nas telas de seus celulares, computadores, tablets, etc. E na era digital estão no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter, WhatsApp, etc.

Divulgação é a alma do negócio? Qualquer divulgação? Casos na política

Não tem como falar no poder na internet sem referenciar alguns casos que marcaram o Brasil e o mundo. No que se refere à política, por exemplo, Pere-Oriol Costa, especialista em campanhas eleitorais, chegou a afirmar ao jornal espanhol La Vanguardia, que a internet teve um papel fundamental na eleição do ex-presidente americano Barack Obama.

O mote do discurso do candidato democrata de como arrecadaria fundos para a campanha e de que estava construindo uma poderosa rede de voluntários, ganhou grande dimensão na internet. Obama explorou em sua campanha a grande vontade de mudança que fazia parte do desejo da população americana.

No Brasil, tivemos uma experiência inusitada, em que as redes sociais Instagram, WhatsApp e Twitter tiveram grande força na eleição do atual presidente Jair Bolsonaro (PSL). Nunca se falou tanto em fake news e no que estaria em jogo com esse consumo superficial de informações, em que não se checa a veracidade dos fatos, fontes e idoneidade dos veículos de comunicação.

Bolsonaro se utilizou da influência das redes sociais, principalmente Instagram e Twitter e ficou por conta dos eleitores toda a publicidade do candidato. Assim como nas eleições de Obama, reverberava na população a crença de que as coisas mudariam, de verdade, no Brasil.

O atual presidente americano, Donald Trump, também se utilizou do poder das redes sociais, nesse caso, o Twitter. Eram disparados tuítes por sua equipe contra a imprensa, e o tema fake news já dava às caras em sua candidatura. O atual presidente conseguiu transvestir a verdade em ódio e muitos especialistas apontam essa proeza como a sua principal ferramenta de promoção durante as últimas eleições.

Caso Empiricus – Bettina

Tudo começou com uma enxurrada de memes nas redes sociais e com o nome da funcionária da Empiricus entre os Trending Topics do Twitter. Afinal, quem é Bettina? Quem consome conteúdos no YouTube sem bloqueador de anúncios, já sabia do que se tratava. Qual era a propaganda feita pela administradora Bettina Rudolph?

Na propaganda veiculada no YouTube, Bettina conta que começou a investir ações com 19 anos de idade, com apenas R$1.520, três anos depois, afirma ter mais de R$ 1 milhão na conta. Simples assim? Não, ainda existe regulação na Publicidade.

O Procon-SP pediu a investigação da Empiricus alegando publicidade enganosa e propaganda abusiva. O caso tomou essa dimensão depois da viralização, principalmente, por meio dos memes na internet e hashtags no Twitter.

A divulgação por muito tempo foi apresentada como a alma do negócio. Mas o que temos aprendido com tantos casos no Brasil e no mundo é que não se trata apenas de divulgar, é preciso repensar o importante conceito de ética. E definitivamente, a internet não é mais tratada como ‘terra de ninguém’, as ações, ainda que nesse mar da virtualidade, são tão questionáveis quanto fora dela.

Confira: Marcando presença no mundo digital – destaque-se!

Será que, nos dias de hoje, Ford ainda diria que investiria em publicidade com apenas um dólar?

Provavelmente sim, mas com certeza, já teria entendido que muitas coisas mudaram de pouco mais de um século para a atualidade. Divulgar torna uma marca vista, leva uma marca ao público, mas esse trabalho precisa ser dirigido por conceitos éticos. Vale tudo para ser visto? Não.

Aquilo que soa como ‘estranho’ ou ‘improvável’ é imediatamente questionado pelo público, não em suas casas, mas no próprio ambiente virtual. O resultado de uma ação de divulgação é imediato, o feedback acontece agora. E aí , pronto para uma divulgação consciente?

O que é um conteúdo Guest Post e como usar a favor do blog?

conteúdo guest post

O termo guest post em sua tradução livre quer dizer ‘post convidado’ e funciona de maneira simples – alguém é convidado para escrever em um site/blog. Se você tem um site, faz o convite a um especialista dentro do teu segmento de atuação. Na maioria dos casos, os sites ‘se convidam’ para a publicação de um guest post.

Os conteúdos guest post fazem parte de uma estratégia de SEO, mais precisamente de linkbuilding, que tem como finalidade aumentar a visibilidade de um site nos motores de busca, que explicado da maneira mais simples quer dizer ‘tornar o site visto’.

Reais vantagens do conteúdo guest post

  • Oferecimento de conteúdos de alto valor – A modalidade de guest post pode ser importante para os blogs que estabelecem uma parceria, porque ambos têm a possibilidade de agregar material de alto valor ao seu acervo, o que é altamente importante em termos de fortalecimento do domínio (relevância) de um site na internet.
  • Alcance de nova audiência – Até que um site se consolide no meio digital leva um certo tempo e dedicação, e há muitos sites se dedicando na busca por mais visibilidade. Essa estratégia de conteúdo guest post pode ajudar um blog a alcançar nova audiência, levando a sua marca a pessoas que a desconheciam até então.
  • Guest post confere autoridade no segmento de atuação – Se um blog (que se refere a uma marca) consegue estar presente em inúmeros outros sites relevantes, como voz de especialista, em pouco tempo, ganhará uma posição de autoridade dentro do tema.
  • Melhor posicionamento nos motores de busca – Como já foi mencionado, o conteúdo guest post faz parte da estratégia de linkbuilding. Quanto mais links de um site/marca estiverem em sites relevantes na internet, melhor será o posicionamento orgânico (natural) nos motores de busca, sendo o Google, o principal deles.

ConfiraFornecedores de conteúdo – Saiba como escolher o melhor

Deseja aplicar a estratégia de Guest Post e não sabe por onde começar?

Faça uma busca estratégica por sites parceiros e organize essas informações. Coloque o endereço do site, qual a autoridade do domínio (aqui sugestão de ferramenta gratuita), coloque o setor de atuação, endereço de e-mail e tenha um controle de se já foi ou não contatado.

A ideia é procurar por sites que façam sentido para a parceria guest post, se alguém tem um site sobre culinária vegana não faz nenhum sentido ter um conteúdo publicado em um site de receitas tradicionais. É preciso fazer sentido para que em termos de SEO funcione!

VejaSinais de um bom conteúdo – Saiba quais são os principais

E como deve ser o conteúdo Guest Post?

O conteúdo a ser enviado para um site de segmento semelhante não é o mesmo que é publicado habitualmente no blog. É preciso ser um artigo coerente com a temática, com a maneira de abordagem dos assuntos do site, como é explicado por Neil Patel em artigo na HubSpot. Os portais de grande qualidade na internet contam com profissionais experientes que estão sempre muito atentos a analisar um conteúdo.

O título precisa ser ótimo, o assunto principal precisa estar logo no primeiro parágrafo, a informação precisa ser consistente e original. Em casos em que um blog deseja trabalhar com essa modalidade de guest post, mas não tem alguém na equipe que possa fazer um conteúdo especializado para esse tipo de ação, o indicado é procurar por uma empresa especialista em conteúdo, para que a estratégia de fato funcione.

Como simplificar a escrita sem banalizar o texto?

simplificar a escrita

Podem surgir muitas dúvidas quando se fala na importância de simplificar a escrita, algumas pessoas podem confundir o ‘tornar mais simples’ com a banalização do conteúdo, mas uma coisa não tem relação com a outra.

Simplificar a escrita tem relação com tornar o conteúdo de mais clara compreensão. A principal ideia é que o público compreenda o que se está querendo dizer por meio do texto e que enxergue no conteúdo, valor, sendo assim, manterá a leitura e as chances de consumir o conteúdo até o final, aumentam.

Confira: Tendências em produção de conteúdo para 2019

Simplificar a escrita, tornando o conteúdo mais claro em 7 passos

  1. Saiba o que comunicar – Antes de começar no processo de escrita, faça uma definição do assunto que irá tratar, estabeleça quantos tópicos haverá no conteúdo. O texto ‘limpo’ sem excessos de rodeios é muito mais atraente para o público
  2. Entenda sobre a sua audiência – Essa é uma dica que pode parecer óbvia, mas é fundamental que conheça o seu público e que escreva usando termos e linguagens de fácil entendimento a essa audiência. Vamos utilizar como exemplo um programa infantil: por que as crianças gostam tanto e os adultos se sentem irritados? O roteiro/conteúdo está voltado totalmente à audiência, à linguagem, maneira de falar, aos hábitos das crianças;
  3. Explique termos não conhecidos do público – Se no texto, surge um tema um pouco mais complexo, é primordial que se explique com detalhes ao público. Palavras em outro idioma, siglas e termos, devem ser explicados no conteúdo para não deixar no público a sensação de se sentir desnorteado. Evite palavras que não sejam comumente usadas no cotidiano;
  4. Faça um esboço antes de começar a escrever – Pense em frases curtas que remetam ao tema que irá abordar. Isso pode ajudar no momento da elaboração do texto, tornando-o até mais inspirador para quem lê;
  5. Evite as confusões – Ao revisar o conteúdo, veja se não existe confusão com mais de uma ideia sendo explorada em um mesmo parágrafo, isso pode confundir o leitor, fazê-lo ler mais de uma vez, e se mesmo assim, não compreender, pode levá-lo à desistência do conteúdo;
  6. Cuidado com as palavras longas – Evite ao máximo usar palavras de grafia extensa, a não ser que realmente sejam fundamentais no conteúdo. Palavras muito longas podem comprometer a clareza do texto;
  7. Tenha consistência ao escrever – Em um site, os conteúdos devem apresentar alta qualidade e as informações devem estar claras e bem estruturadas, menos é mais, quanto mais limpo de excessos for um conteúdo, mais atrairá o público.

Leia: Dicas de empreendedorismo para freelancers de sucesso

Tornar simples não significa retirar o valor de um texto

Simplificar a escrita definitivamente está relacionado com o tornar o conteúdo fácil de entender, mas de forma alguma, quer dizer que o texto terá menos valor. Aliás, tornar um conteúdo mais simples não é fácil, é preciso ter muito cuidado no momento de revisar. Retirar os excessos e melhorar a compreensão é fundamental para um conteúdo claro e poderoso.

A ideia de um conteúdo claro é simples – a mensagem é repassada e o público compreende. Uma escrita simples chega a mais pessoas. Que tal repensar a maneira de produzir conteúdo ao público?

Dicas de empreendedorismo para freelancers de sucesso

O trabalho freelancer é de origem de alguns cenários, como: desemprego, busca por horários mais flexíveis ou redução de custos com um profissional fixo na empresa.

No último relatório do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) aponta que mais de 13 milhões de brasileiros estão desempregados, porém, 80% não estão parados e procuram por alternativas “empreendedoras” para suprir as necessidades financeiras.

Na impossibilidade de um emprego fixo, muitas pessoas optam pelo trabalho como freelancer e empreender seu próprio negócio. É fácil? Não. É instável? Sim!

Mas a boa notícia é que atuar no mercado informal proporciona crescimento e você será estimulado a aprender como administrar suas finanças e até multiplicá-las de forma inteligente.

Aqui vamos reunir algumas dicas de empreendedorismo para freelancers e trabalhadores informais. Como tornar visível o seu negócio, atrair clientes fixos e ampliar o seu network. Confira.

Prepare-se para ter regras e planejamento

Existe um pensamento comum e totalmente errado de que o freelancer ou profissional liberal são aquelas pessoas que fazem o que querem, não cumprem horários e não tem chefe.

Essa é uma visão imatura e irreal sobre o empreendedorismo. O cliente é o chefe mais exigente que qualquer profissional poderia ter. E você vai entender a razão.

Leia também: Comunicação assertiva – dicas para obter sucesso no seu discurso.

Quando você falha no ambiente corporativo, por exemplo, o máximo que vai levar é uma bronca ou dependendo do temperamento do líder, nem isso, mas uma observação sobre a falha. Depois resolvido, basta não repetir o mesmo erro. Seu emprego está intacto.

Já com o cliente tudo muda. Uma má experiência seja no atendimento, ou na oferta dos seus produtos ou serviços, você perde um cliente e dá brecha para ele ir até a concorrência.

Se não se atentar a essa falha, perde dois clientes, três e em pouco tempo vai por água abaixo todos os seus objetivos.

Confira: 7 dicas para falar bem em público e defender as suas ideias.

Se o seu propósito é fazer aquilo que deseja, não cumprir horários e não ter um planejamento seja do seu dia a dia ou na prestação de serviços, o empreendedorismo ou trabalho freelancer não é para você.

Organização é lei!

Outro ponto muito importante para quem deseja empreender é a organização. Não pense você que o cliente não observa isso.

Aliás, é uma das primeiras questões a serem observadas, afinal, profissionais organizados dificilmente não vão cumprir com aquilo que prometem e aqui explico a razão.

A organização externa é um reflexo da nossa mente e de como estamos capacitados para oferecer aquilo que prometemos ao cliente.

Por mais que os seus serviços como freelancer ou consultor, por exemplo, seja esporádico, é preciso cumprir horários, dias específicos e possuir uma agenda para a realização dos trabalhos. O dia a dia está muito corrido e o auxílio de profissionais organizados faz toda a diferença.

O intuito é ajudar o cliente e não conturbá-lo. Ou seja, vai obrigatoriamente precisar se organizar, o cliente repara e se ele for desorganizado, você pode conduzi-lo.

Atitude e voz ativa

Embora o empreendedorismo seja vasto, com muitos perfis, existe um padrão de comportamento essencial: a atitude. Aliás, se você quer saber mais sobre empreendedorismo e receber dicas, confira o portal Nodari Consultoria.

No empreendedorismo e no exercício dos freelancers a atitude é que vai determinar o sucesso. Veja que interessante o significado da palavra atitude.

Não é apenas “agir” como o senso comum irá determinar. Atitude inclui uma série de características, inclusive sua postura física, tom de voz, o que você diz e se está de acordo com o contexto.

Ter atitude em momentos inapropriados, por exemplo, não vai ajudar o empreendedor em nada, pelo contrário, vai atrapalhar.

É preciso entender que muito além dos seus produtos e serviços, você está sendo avaliado e a sua empresa ou trabalho necessita ter a sua marca.

Afinal, qual é a sua marca? O que expressa a suas atitudes, seja por meio do empreendedorismo ou trabalho como freelancer.

Nem todo freelancer é empreendedor, mas pode se tornar

Ser freelancer é para muitas pessoas uma escolha e não uma “alternativa” ao desemprego. Quem escolhe o formato freelancer está consciente da instabilidade desse mercado, como a maioria dos trabalhadores, precisa de dinheiro e também possui compromissos financeiros.

Acontece que empreender não é simplesmente abrir um negócio, é um comportamento e visão. A partir dessa premissa, freelancers que possuem características empreendedoras podem investir nessa habilidade e ter sua carteira fixa de clientes.

Dicas para conquistar clientes fixos e construir sua marca ou empresa:

  1. Monte seu próprio site e domínio;
  2. Divulgue seus produtos e serviços nas principais redes sociais. Conte a princípio com o trabalho de especialistas em conteúdo digital, como Biquara Contents, RockContent, Motor de Conteúdo, entre outros.
  3. Faça um portfólio com todos os seus trabalhos. Não esqueça de apresentar os resultados obtidos;
  4. Faça uma pesquisa sobre o mercado: quem são seus concorrentes?
  5. Tenha um planejamento de negócios. Veja aqui como montar no site do Sebrae;
  6. Peça ajuda às pessoas experientes no setor em que deseja atuar.

Tendências em produção de conteúdo para 2019

produção de conteúdo para 2019

Todo ano surgem algumas novidades referentes à produção de conteúdo. Em artigo publicado na Forbes, por Peter Boyd, são apresentadas as principais tendências em marketing de conteúdo para 2019. Boyd é advogado e fundador da PaperStreet, o foco dessa agência é fazer sites, conteúdo e marketing voltados para o segmento da Advocacia.

Dentre as tendências em produção de conteúdo para 2019, estão:

  • Conteúdos mais longos

Por muito tempo, se discutia sobre a quantidade ideal de palavras em um conteúdo, não poderia ser muito curto e nem muito longo. O tamanho apresentado como ideal é de 500 palavras. Mas em 2019, a tendência é que os conteúdos sejam mais longos, com mais de 2.000 palavras.

Segundo uma pesquisa realizada pelo BuzzSumo, empresa especializada em monitoramento de redes sociais, que analisou mais de 100 milhões de artigos, foi mostrado que conteúdos mais extensos tendem a ser mais compartilhados em redes sociais do que conteúdos menores. As chances de uma marca ser considerada autoridade em um assunto aumentam quando o conteúdo é mais longo e apresenta vasta pesquisa dentro do tema abordado.

Provavelmente essa seja uma tendência que vá se expandindo aos poucos neste ano, conforme os resultados e novidades que surjam sobre o assunto.

  • Vídeos continuam com força total na internet

O conteúdo no formato de vídeo tem um grande poder e será muito explorado em 2019. Segundo uma pesquisa realizada pela Animoto, empresa produtora de vídeos em diversos formatos, foi mostrado que 64% dos consumidores se decidem por uma compra depois de assistir ao vídeo.

As Live Streaming também continuam a todo vapor em 2019, trata-se das cada vez mais frequentes lives, que surgiram em 2016 e atualmente é um recurso de muitas marcas que desejam se destacar entre o seu público.

A ideia da live é fazer com que a pessoa tenha a sensação de que aquela informação faz parte da sua vida, é como ‘estar dentro do vídeo’. O que se deve levar em conta na produção de conteúdo em vídeo é:

# Precisa ser envolvente;

# É necessário que seja compatível com os dispositivos móveis;

# É importante existir uma periodicidade de postagens.

  • Topic Cluster

Se ainda não ouviu falar nesse termo, saiba que Topic Cluster é uma estratégia de SEO, que tem se tornado cada vez mais popular e em 2019 será mais comentada. Segundo o portal Resultados Digitais, se trata de um conteúdo sobre determinado tópico que é desenvolvido e se transforma em um ‘pilar’, sendo assim, conteúdos relacionados ao tópico são chamados de ‘clusters’, também tratados como ‘posts satélites’, que são conectados entre si por meio de links internos.

Essa maneira de organização  de um conteúdo foi criada pela HubSpot com base na análise do comportamento das pessoas nas buscas na internet e em como os mecanismos de busca respondem às dúvidas das pessoas.

  • Pesquisa por voz

Outra importante tendência de produção de conteúdo para 2019 é que os conteúdos sejam adaptados para pesquisa por voz. A Google tem investido cada vez mais nessa interface, a pesquisa por voz eleva os níveis de SEO e confere uma melhor posição do conteúdo nos mecanismos de busca.

Confira: Fornecedores de conteúdo – Saiba como escolher o melhor

  • Autenticidade

De acordo com a Pesquisa Global Consumer Insights 2018, realizada pela PwC, foi mostrado que os clientes desejam entender as marcas, e que a confiança é um fator essencial no momento da tomada de decisão por um produto/serviço.

Já segundo o Estudo de Marcas Autênticas (Authentic Brand Study), realizado em 2017, pela Cohn e Wolfe, foi revelado que os consumidores avaliam a autenticidade no momento de se decidirem por uma marca.

Toda interação do cliente seja pela internet ou pessoalmente deve ser benéfica, a honestidade e autenticidade atraem os clientes para uma marca.

  • Equipes cada vez mais engajadas

Outra tendência em produção de conteúdo para 2019 é que as equipes envolvidas estejam plenamente engajadas em abordagens cada vez mais criativas e colaborativas, que atraiam o público para os mais diversos segmentos de negócio.

Conteúdos não se vendem sozinhos, é preciso contar com o engajamento de uma equipe que além de dominar diferentes formatos de produção de conteúdo, também consiga dominar as ferramentas capazes de divulgá-lo.

Leia também: Vantagem das redes sociais – 10 razões para ser ativo no mundo digital

Se aprofunde nessas tendências em produção de conteúdo para 2019

O foco principal do conteúdo, independentemente da plataforma da qual será parte, é ‘conversar’ com o público, é sempre levar uma solução e, em muitos casos, a pessoa sequer percebe que tem um problema a ser resolvido. A ideia do conteúdo excelente é prever, é estar adiante, é levar luz.

As marcas estão cada vez mais conscientes do poder do conteúdo. Não importa o segmento do negócio: a ideia do conteúdo na internet é revolucionar cada vez mais a maneira como é consumido.

Comunicação assertiva – dicas para obter sucesso no seu discurso

Chegou a hora de resolver aquele assunto com o chefe que já está te incomodando há dias, e agora? É preciso se comunicar com segurança e posicionamento, mas sem parecer arrogante ou movido por pressões emocionais. É exatamente nesses pequenos ou grandes desafios – depende de como cada um encara – é que a comunicação assertiva pode ser uma ferramenta poderosa.

No ambiente social ou no corporativo, existe uma enorme cobrança no que diz respeito a comunicação. Pessoas que conseguem expor aquilo que pensam com segurança acabam ganhando maior atenção e até abertura de portas para o sucesso profissional.

A comunicação assertiva inclui uma série de habilidades que nem sempre nascemos com elas, mas podemos desenvolver ao longo de nossas experiências.

Aqui vamos apresentar alguns exemplos da comunicação assertiva para ajudar pessoas mais tímidas, porém repletas de conteúdo. Afinal, é desnecessário falar muito, mas o posicionamento é imprescindível para as nossas vidas, seja no aspecto pessoal ou ambiente profissional.

Seja guiado por suas paixões

Não vamos falar sobre dicas clichês, é óbvio que a segurança é essencial, mas você pode desenvolvê-la conforme se arriscar em novas experiências, principalmente se for num exercício que lhe proporciona prazer. O primeiro passo aqui é encontrar um cenário ou atividade que faça o seu coração pulsar.

Leia também: 7 dicas para falar bem em público e defender suas ideias

A comunicação assertiva iria te ajudar a se dar bem naquele aspecto da sua vida que é importante para você. Então mãos a obra! Não existe nada mais motivador do que realizar transformações no comportamento quando há objetivos claros e a compreensão dos ganhos que teríamos a partir dessa mudança.

A comunicação é uma ferramenta presente em todos os cenários das nossas vidas. É por meio da palavra que firmamos a defesa dos nossos projetos, adquirimos segurança e apresentamos parte de nossa essência.

Desenvolva a empatia

O bom comunicador geralmente entende sobre as pessoas, essa é a sua principal ferramenta: a empatia. Embora estejamos focados no ato verbal, a comunicação inclui gestos, postura e uma série de artifícios visuais que são captados em maioria pelo cérebro.

Seja um bom ouvinte e aqui não se trata somente do público, mas ouvinte de quem puder ajudar e agregar nos seus projetos. Não tenha receio de compartilhar suas ideias e pedir opiniões.

Leia: Escrever sobre qualquer assunto é possível? 

As pessoas que possuem maior empatia elas compartilham não só o que pensam e sentem, mas preocupa-se com aqueles que irão ouvir o seu discurso.

A empatia na comunicação diminui a ansiedade e algumas mazelas do ego. A partir do momento em que nos posicionamos no lugar do interlocutor é realizado um discurso claro, assertivo e com espaço para a troca.

Ninguém irá focar nos seus erros, mas no gestual e no tom que escolhe para defender suas ideias. Não significa que o conteúdo não seja importante, mas no ato da comunicação outros elementos de origem emocional se sobrepõem. Como exemplo a alegria, a paciência ao explicar algo complexo, a tranquilidade e a segurança.

O público pode perceber o quão está empenhado em explicar o seu projeto a partir do seu nível de entusiasmo e com isso, lhe dar mais ou menos credibilidade. Não é a toa que a paixão pelos propósitos está em primeiro lugar nesse artigo.

Aprenda a se ouvir 

Após entender a importância da empatia e elaborar a sua fala para o ouvinte, desenvolva a habilidade de escutar-se. Como soa aquilo que você diz? Você se manifesta nos momentos em que é necessário se posicionar ou simplesmente adota o silêncio como proteção?

Tanto o modo ofensivo quanto o omisso, são características de pessoas que mais necessitam da comunicação assertiva e partem desses dois extremos. Não confunda agressividade no discurso com autoridade.

O agressivo denota descontrole emocional e inconstância, enquanto a autoridade no discurso transparece segurança e podemos considerar uma característica da comunicação assertiva.

Já pessoas reativas terão que da mesma forma equilibrar o tom e aumentar o seu potencial de autoanálise antes de reagir. O passivo guarda e deixa de reagir, já o reativo não tem filtros, o que também é um problema.

Enquanto você apresenta a sua ideia o público observa o modo como se comunica. Portanto, atente-se ao tom de voz, pausa, gestual, coluna e toda a musculatura da face. É muito importante a articulação, visto que a segurança apresentada parte do domínio não só do campo cognitivo, mas principalmente da atividade corporal.

Qual o seu tom? É essencial ouvir-se em cada cenário, pois em diferentes situações a comunicação será diferente, até oposta. Se você for uma pessoa com característica passiva, vai precisar trabalhar o oposto e atuar com maior atitude.

Cuide da sua saúde emocional

É impossível atuar em qualquer área da comunicação com sucesso ao ignorar a saúde emocional. O discurso, postura e o gestual são as ferramentas que mais transparecem desequilíbrios ou problemas de ordem emocional.

Se você tem o objetivo de trabalhar a sua expressão é imprescindível saber a origem das suas dificuldades e buscar o equilíbrio de corpo e mente. O objetivo não é aprender a interpretar um personagem, porém, dentro de cada perspectiva e personalidade, trabalhar os seus pontos positivos.

Jamais se considere muito bom a ponto de não precisar melhorar

Já reparou que passam anos fazendo exatamente a mesma coisa e consideram infalíveis? O perfil leva em conta a experiência e tempo, não que isso não seja importante, mas a atualização do conhecimento e a capacidade de se adequar aos diferentes cenários são essenciais nos tempos em que vivemos.

Segurança das próprias qualidades e domínio daquilo que faz não é se achar muito bom a ponto de ignorar o que pode aprender. A comunicação assertiva será um estudo diário e para toda a sua vida. É uma habilidade que é exigida a cada momento, sobretudo nas situações decisivas e que pode lhe trazer novos rumos e conquistas.

7 Dicas para falar bem em público e defender suas ideias

O humano é o único ser que usa a linguagem falada e escrita como sua principal ferramenta para socialização no ambiente, portanto dicas para falar bem e organizar as ideias são habilidades almejadas por muitas pessoas.

A comunicação está presente em todos os processos de nossas vidas desde o momento em que acordamos, no âmbito profissional e estudos. Embora a comunicação pareça espontânea, ela está repleta de técnicas e como em qualquer processo da linguagem, o exercício é essencial para o sucesso.

Você tem dificuldades de falar em público ou sente-se inseguro ao expor suas ideias oralmente? Confira essas dicas para falar bem e aprimorar o seu discurso.

1- Busque o conhecimento

O primeiro e principal passo para ter segurança em suas ideias e expor da melhor forma é adquirindo conhecimento. Quando estamos respaldados no conhecimento todo o processo da comunicação pode soar espontaneamente.

Independente do tema que deseja comunicar o estudo é sem dúvida essencial. É através do conhecimento que irá embasar as suas ideias e construir ainda na sua mente conexões que se reforçam e que no momento da expressão lhe trará a segurança necessária.

O que muitas vezes acontece é que adquirir o ‘saber’ leva tempo, dedicação e aprimoramento e vivemos na era dos desejos instantâneos, o que acaba gerando ansiedade por conseguir aquilo que se quer e frustração por ainda não está preparado.

Afinal, não basta dicção, postura corporal e algumas estratégias da comunicação, se o conhecimento estiver ausente. A impostação vocal e outras técnicas também são importantes, mas o que lhe trará segurança será a sua bagagem.

2- Organize mentalmente suas ideias

O melhor comunicador é aquele que observa, analisa e reflete praticamente o tempo todo. A comunicação de ideias vai exigir o exercício de reflexão sobre o tema, portanto antes de expressar oralmente é preciso amadurecer internamente aquilo que pretende expor.

Após pensar sobre o seu modelo de estudo ou possível apresentação em público,  enumere algumas ideias que defende e escreva numa folha. Observe esses pensamentos e imagine uma maneira interessante de expressá-los.

3- Autoconhecimento é fundamental na expressão das ideias

Primeiro: você acredita nas suas ideias? Por que considera importante ter dicas para falar bem e de que forma os seus pensamentos contribuiriam no mundo?

A expressão é um exercício que começa em nosso íntimo, não existe um bom comunicador que não é antes, um grande pensador.

Só podemos pensar com profundidade sobre um livro que lemos ou filme que assistimos se estivermos conscientes de nossos valores, do que buscamos abstrair no mundo e o que realmente almejamos em nossas vidas.

Sair do raso é importante para aprender a defender as suas ideias e não cabe aqui apenas dicas simplistas e fórmulas prontas, mas de fato o autodesenvolvimento e a busca por esse saber interior.

4- Dificuldade para sintetizar – o que fazer?

Existem pessoas que são experts em determinado assunto, amam o que fazem e sentem um imenso prazer em poder compartilhar com as pessoas o seu conhecimento.

Porém, na hora de expor as ideias numa apresentação, por exemplo, se prolongam por horas e não conseguem organizar e resumir o que de fato gostariam de passar.

Leia também: Escrever sobre qualquer assunto é possível? 

A primeira dica é numa folha de papel separar o tema em tópicos, tal como fazemos numa apresentação no power point. Siga esses tópicos durante um ensaio sozinha. O que gostaria de expressar sobre cada tópico? Treine isso.

Evite fazer muitas ligações com outros assuntos, principalmente se tiver pouco tempo. Geralmente as pessoas com dificuldade de sintetizar adoram fazer várias ligações com outros aspectos. Esse comportamento faz você dar voltas enormes e o interlocutor perder o interesse por seu discurso.

5-Não seja tedioso

Esse tópico tem muita ligação com o anterior que fala sobre a dificuldade de sintetizar. Passe o conhecimento que possui de forma simples e objetiva, não queira obrigar as pessoas a prestar atenção por horas no seu discurso.

Uma das principais dicas para falar bem é a objetividade. Você pode ter lido muitos livros sobre o tema, feito inúmeras graduações, mas acontece que a nossa atenção é limitada e precisa exercitar a explanação simples para que todos possam compreender o que diz e acompanhar o seu raciocínio.

O que é ser tedioso no ato da comunicação?

Dar voltas e voltas para falar algo que poderia ser dito em uma frase;

Não parecer seguro sobre o assunto que está passando;

Impostação de voz desarmônica com o cenário. Baixa ou alta demais;

Fazer piadas que só você entende ou acha graça;

Fugir do assunto e tentar fazer conexões que não tem sentido;

Citar livros, ideias e estudos, mas não conseguir sintetizar cada assunto tornando o discurso tedioso.

6- Seja claro

O que é clareza? É distinção, o interlocutor conseguir compreender o que você diz, independente do tema. E se o objetivo é receber dicas para falar bem e conseguir ser expressar com segurança é muito importante importar-se com a compreensão de quem está ouvindo.

Leia também: Como escrever um conteúdo informativo para empresas – saiba mais

O bom comunicador sabe fazer o uso da linguagem oral e também escrita conforme o cenário. Ou seja, ele sabe se comunicar com públicos diferentes e tem a humildade de preocupar-se em adaptar o seu discurso para a compreensão de todos.

Afinal, a comunicação é para o próximo e não para nós!

7- Preocupe- se com o interlocutor

Não adianta ter conteúdo, ter ótima dicção e técnicas vocais se parecer uma pessoa pedante e que quer atenção. Uma dica para falar bem muito importante é desejar comunicar algo que possa agregar para quem ouve, seja uma piada engraçada, um livro, filme ou no conteúdo de uma apresentação.

O assunto não pode interessar somente a você, mas a quem ouve. Um bom comunicador deve controlar o seu ego e importar-se com a interpretação e compreensão de quem está ouvindo.

Tenha um propósito no seu objetivo de falar, esteja aberto a feedbacks positivos, negativos e ouça. Ouvir é essencial para se comunicar cada vez melhor, seja a si mesmo ou na escuta do próximo.

“Estudo diz” – Cuidado com a “ciência” irrelevante espalhada na internet

Já reparou a quantidade de matérias online que se baseiam em ciência irrelevante?  A partir do momento em que se diz “Estudo revela que” ou “Pesquisa afirma”, dá a entender que está explicito uma possível afirmativa que foi medida por experimentos e segue uma lógica comportamental.

Todo leitor consciente deve tomar muito cuidado quando ler a palavra “estudo diz” e primeiramente questionar a importância de determinada “afirmação científica” para a sociedade.

Vale lembrar que principalmente as notícias falsas adoram se referir as pesquisas para dar credibilidade às mentiras, citam até mesmo o nome de instituições como Harvard e universidades de renome mundial.

Aqui vamos dar algumas dicas de como não espalhar notícias falsas na e os impactos da ciência irrelevante. Veja alguns exemplos e fique atento.

1- A primeira pergunta: Qual a relevância do estudo?

Antes de ler uma notícia, o que nos chama atenção é a manchete, certo? Estudo científico é uma experimentação que utiliza de métodos lógicos, aponta resultados e em alguns casos sugere possíveis utilidades sociais ou clínicas.

Primeiro, uma pesquisa científica de qualidade dificilmente vai atuar com soluções simplistas e “vender” uma mágica ao leitor. Estudos científicos nada mais é do que o esforço árduo de uma equipe para despertar a atenção de outros cientistas sobre determinado cenário, claro, aqui estamos falando da ciência de qualidade.

Existe também a ciência irrelevante espalhada na internet. Os pseudo estudos científicos estão camuflados em matérias de comportamento e até incitando o consumo de medicamentos por meio de uma propaganda velada, mas que pode passar despercebida despertando o interesse de muitas pessoas.

Veja alguns exemplos a seguir. A ciência irrelevante e em alguns casos falsa, está espalhada de uma forma assustadora. E o pior de tudo, atuando com um tema de utilidade pública como a saúde enganando milhares de pessoas.

Vamos começar por essa matéria que fala sobre o consumo do café

 

Pessoal, quantos milhares de estudos não citam o café apontando tanto seus malefícios, quanto benefícios? Não precisa ser um gênio ou “super crítico” para chegar ao consenso de que uma xícara ou duas não vai gerar doenças, morte ou prevenir câncer.

Por outro lado, o excesso de cafeína pode gerar insônia, estresse, ansiedade e até agravar sintomas de quem sofre de gastrite. Portanto, cabe a cada indivíduo de acordo com suas circunstâncias e indicação médica observar quantas xícaras de café lhe faz bem, muitas pessoas optam por chá.

Mas a pergunta é: qual a relevância desses MILHARES de estudos que falam sobre o café?

Nessa “matéria”, por exemplo, não entrevistam nenhum nutricionista ou médico para conscientização ou interpretação crítica do estudo.

Aqui para mais um exemplo TRISTE do que fazem com a ciência

Nessa matéria também não consultaram nenhuma fonte (um médico ou especialista) para colaborar na interpretação. É um “estudo observacional”, como os autores concluem, que infelizmente nada agrega para a sociedade.

A longevidade e expectativa de vida inclui uma gama de fatores, tais como socioambiental, socioeconômico, biológico, genético, e muitos outros, muitos mesmo! Bebida nenhuma faz o milagre de viver mais, porém hábitos qualificados em conjunto podem gerar maior expectativa de vida.

Percebe que não é preciso nem clicar numa notícia assim? Pelo título você já pode concluir que é mais uma ciência irrelevante espalhada na internet.

Partiu comer cocô?

Não é a toa que estamos abordando o tema. A ciência está recebendo um papel deturpado na internet. Cabe aos leitores nem clicar em títulos como esse e exigir conteúdos de qualidade.

Bom, nesse caso não há o que dizer. Fezes faz bem para a saúde dos humanos? Então por que em nossa evolução fomos caçar alimentos para que chegássemos até aqui? Não é preciso ser cientista para descartar a veracidade dessa informação.

Duvide das fórmulas milagrosas!

 

A indústria farmacêutica é MESTRE em divulgar fake news utilizando estudos pouco conclusivos sobre o consumo de determinada droga.

Os efeitos são sempre milagrosos, mas o que devemos levar para toda a vida é: embora a ciência possa ser surpreendente, ela não atua com milagres!

Qualquer droga é determinada para uma área específica, na maioria dos casos no trato de doenças e alterações orgânicas, ainda assim podendo gerar efeitos colaterais que devem ser supervisionados por uma equipe médica.

Leia também: Conteúdo para área da saúde – Como produzir? 

Nenhuma equipe científica que se preze vai realizar estudos para vender milagres para a sociedade. Afinal, quem não quer se tornar magrinho ou super inteligente da noite para o dia? É exatamente no ponto fraco e irracional que as notícias falsas atuam.

Não se assuste! A ciência de verdade EXISTE e faz uma excelente trabalho

É importante alertarmos quanto a ciência irrelevante disfarçada de séria porque quanto mais pessoas compartilham ou consomem desses produtos, mais força a ciência de péssima qualidade ou fake news terá no Brasil.

A Biquara Contents como um portal especialista em produção de conteúdo para web faz o seu trabalho de conscientização, mas cada um de nós podemos ter condutas éticas e críticas quanto a esses conteúdos.

Espalhe essa informação para os seus pais, tios e avós e vamos juntos construir uma imprensa informativa, democrática e com ciência verdadeira que atua a favor do conhecimento e evolução social.

O que a divulgação da ciência de qualidade pratica:

1- Exposição dos resultados pesquisados da forma mais imparcial possível;

2- Não esconde falhas metodológicas ou resultados pouco conclusivos;

3- Matérias que divulgam artigos científicos possuem links de acesso para o material original;

4- O objetivo é contribuir com o avanço da ciência e novos estudos, jamais vender produtos ou milagres ao leitor;

5- A ciência de verdade faz a pergunta: por que esse tema é útil para a sociedade e bancada?

6- A ciência de verdade não vende sonhos ou milagres, apresenta dado, mede, usa a lógica, responsabilidade social e busca a razão e ética como fonte e critério.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com os seus amigos e familiares. Vamos juntos construir informações de qualidade para a transformação de que a nossa sociedade necessita! 😉

O que é fake News? Um alerta para jornalistas e leitores mais conscientes

A pergunta o que é fake news tem repercutido muito na internet, como o próprio nome já diz significa notícias falsas. A preocupação é que esse tipo de ’desinformação’ é estrategicamente elaborada para impactar o público e gerar muitos compartilhamentos principalmente nas redes sociais e grupos como o Whatsapp.

A disseminação das notícias falsas ocorre rapidamente atingindo muitas pessoas. É engano pensar que apenas o público de baixa escolaridade compartilha esses conteúdos, uma vez que são elaborados para impactar e enganar diferentes leitores a partir de sites que imitam URL de confiança e reconhecidos no jornalismo.

Vamos falar abaixo algumas estratégias de portais que espalham notícias falsas na internet. Aprenda o que é fake news, como são elaboradas essas mentiras e a não espalhá-las na internet.

Fake news é escrito propositalmente para enganar pessoas

As notícias falsas não são escritas por alguém que pesquisou mal ou não sabe sobre o que está falando. Mas sim por pessoas que usam artimanhas para enganar o leitor, seja na venda de um produto “milagroso” ou na defesa daquele candidato a presidente que você já admira ou abomina.

Precisamos pensar que a responsabilidade dessas notícias falsas na internet não é só dos portais e produtores de conteúdos, mas também do leitor que deve ter propriedade das ideias que lê e compartilha com os amigos. Todos nós somos responsáveis pela disseminação do que está na internet e devemos ser conscientes disso.

Eleições é um ótimo cenário para espalhar fake news – CUIDADO!

Estamos a alguns dias das eleições 2018 e as notícias falsas estão com tudo na internet. Existem equipes produzindo conteúdo falso exatamente para o leitor inebriado e pouco racional, sair espalhando os seus “argumentos” para amigos e aqueles que discordam da sua visão.

É o velho ditado, política não se discute, mas aí nos resta perguntar: por quê? Um assunto de interesse social não se pode discutir? Exatamente nesse tema existem as tendenciosas ideologias, paixões e pouco espaço para o senso crítico e racional.

É no cenário das eleições em que os produtores de notícias falsas aproveitam para dar ibope ao candidato que defende, espalhar mentiras em nome do Datalha, Ibope e instituições de pesquisas e dados de relevância e com credibilidade.

O que é Fake ou News ? Buguei! 

Estamos vivendo uma situação tão crítica, que até mesmo os portais com credibilidade falham por falta de apuração e acabam caindo nas pegadinhas das notícias falsas. Foi o que aconteceu com o Huff Post Brasil após publicar matéria dizendo que o candidato Bolsonaro era o preferido entre as mulheres.

Pouco tempo foi descoberto que a página “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” foi vítima de ataque cibernético por um grupo de ultradireita e a favor do militarismo, além de remover as administradoras alteraram as imagens do grupo e partiram para comentários desrespeitosos aos seguidores da página.

Segue o pedido de desculpas do Huff Post pela falha na apuração

O Facebook sendo imediatamente alertado avaliou o caso e devolveu a página a quem é de direito e ao movimento condizente. Os suspeitos investigados pelo ataque são Eduardo Shinok e Felipe Shinok que não possuem suas imagens divulgadas no perfil das redes sociais.

O leitor deve ser também um apurador de notícias

Se o jornalismo ou o jornalista em algum momento falhar na apuração, como aconteceu na última semana com o Huff Post, cabe ao leitor fazer sua própria checagem da notícia e identificar o que é fake news.

Aqui vamos listar sinais de que a notícia pode ser falsa ou duvidosa, além das características dos portais que espalham fake news:

  1. É contraditória aos fatos – geralmente esse tipo de notícia diz exatamente o oposto ao que os dados revelam. Diante desses dados vá ao Google a faça você mesmo a sua pesquisa para checagem;
  2. É apelativa – geralmente os títulos são tendenciosos e procuram por cliques;
  3. Usam URL e layout idêntico às páginas originais e já conhecidas. É assustador, mas existem páginas que aproveitam para espalhar notícias falsas se passando por portais conhecidos e importantes no país.

Veja abaixo um exemplo de portal fake imitando o G1 da globo.com

 

Aqui está um exemplo de URL e portal FALSO imitando o G1.  Essa notícia faz propaganda duvidosa a um medicamento que promete aumentar o foco e a memória.  A URL é: g1-bemestar.club/núcleo-saude-lectus. Pode passar despercebida!

Segue o portal autêntico

Na URL original g1.globo.com  a notícia possui fonte dos respectivos estudos, como a revista de neurociências Neuron, além dos cientistas que podem ser checados na identificação sobre o que é fake news.

O que uma notícia VERDADEIRA possui?

 

  1. Links de acesso para a fonte dos dados, como Ibope, Datafolha ou estudo científico. É essencial ter os links de acesso disponíveis para o leitor checar a fonte desse conteúdo;
  2. Portais relevantes evitam ser tendenciosos ou exagerados em seus títulos. Atua com dados e exibe a fonte dessas informações;
  3. Embora o jornalismo imparcial receba questionamentos, pois o repórter, assim como o leitor, possui a sua opinião, opte por veículos que apresentem ambos os lados na matéria. Cabe tirar a própria conclusão por meio dos dados.

Escrever sobre qualquer assunto – é possível?

escrever sobre qualquer assunto

A resposta é sim… É possível escrever sobre qualquer assunto e todos os temas podem ser abordados com técnicas específicas e dedicação. Mas antes de conhecer importantes dicas sobre como pode produzir conteúdos em torno de qualquer tema que queira, é preciso antes compreender sobre o que é conteúdo web.

 

O que é conteúdo web?

De acordo com a produtora de conteúdo, Rock Content, o conteúdo web é aquele criado com foco no funil de vendas e é planejado em torno dele. Aquele que produz conteúdo na internet deve escrever com foco nos objetivos da persona (do perfil de cliente dentro do público-alvo), de maneira que esse conteúdo possa alcançá-lo.

Funil de vendas também pode ser tratado como pipeline e explicado de maneira resumida, se refere a um modelo estratégico que aborda a jornada do lead (potencial cliente) desde o primeiro contato com uma empresa, até mesmo depois de se tornar cliente como aquele que se relaciona com a marca.

Leia também: Conteúdo para a área da saúde – como produzir?

 

Escrever sobre qualquer assunto – Confira 7 dicas importantes

Para algumas pessoas, escrever um texto pode parecer um pesadelo, principalmente quando não se conhece o tema a ser abordado. Atualmente, há empresas especializadas em produção de conteúdo, com profissionais engajados em pesquisas, como é o caso da Biquara Contents, da Rock Content, entre outras.

Para te ajudar nessa tarefa, listamos 7 dicas que te ajudarão a escrever sobre qualquer assunto.

  1. Intensa pesquisa – Se você não sabe nada sobre o tema que irá abordar ou sabe superficialmente, precisará procurar dados e mergulhar no tema, para que compreenda e possa escrever com precisão e riqueza.
  2. Comece com um esboço – Após a pesquisa, faça um esboço indicando quais os assuntos serão abordados no texto e a ordem em que estarão.
  3. Use linguagem clara – Aproveite todos os dados importantes obtidos a partir da pesquisa que realizou, não é o excesso de palavras que fará a diferença, mas a construção de ideias a partir de palavras. O texto precisa ser claro para o leitor e o mais didático possível.
  4. Saiba conquistar – O desafio é por meio da linguagem fazer com que o leitor conheça sobre o tema e se sinta ‘bem informado’. Uma maneira de deixar o texto mais atrativo é se utilizar de exemplos práticos ou de metáforas que possam ligar o leitor ao assunto.
  5. Sem pressa – Se o assunto for desconhecido, o tempo que precisará para escrever é maior. Não existe pesquisa rápida e simplesmente ‘sair escrevendo’, saiba que levará algum tempo. Quanto tempo? Apenas você saberá ao mergulhar nessa tarefa.
  6. Não seja prolixo – Se você tem uma tendência a complicar assuntos simples, se policie e procure mudar isso. Leitores não se atraem por textos muito complexos, a internet requer dinamismo.
  7. Se aprimore – Uma das principais dicas para escrever sobre qualquer assunto em língua tão complexa e repleta de regras como o português, é se cercando de boas referências. Leia mais, ter contato com livros te aproxima de um repertório rico de palavras e linguagens. Se o seu problema é a falta de tempo, estipule uma atividade: leia um livro por mês, se for um livro de 300 páginas, por exemplo, lendo 10 páginas ao dia você cumpre a atividade.

Confira: Informar com qualidade – Por que é tão importante?

 

Conteúdo para a área da saúde – como produzir?

Você acaba de integrar a equipe de uma agência e um dos clientes que vai atender é uma clínica de Urologia, você nunca escreveu sobre saúde antes e tem muitas dúvidas de como produzir conteúdo para a área da saúde? Esse post é para você.

Primeiro é preciso entender como é importante hoje para profissionais de saúde ter excelentes conteúdos no meio digital. Muitas coisas têm mudado, há alguns anos, por exemplo, profissionais, clínicas e hospitais preferiam alguns meios à internet como: mídias tradicionais (TV, rádio, jornal impresso, etc.), a realização de eventos e congressos, a veiculação de outdoors, etc.). Mas a era digital impõe mudanças.

No portal Resultados Digitais (aqui), essa importância de acompanhar as transformações impostas pela era digital e de argumentar sobre a necessidade de investir nesse segmento, é exemplificada por meio do futebol nos Estados Unidos. Diferente do Brasil, o país reverencia outros esportes atrelados a sua cultura como o beisebol, basquete, futebol americano, entre outros, portanto, o futebol é um esporte que nos Estados Unidos precisa de mais disseminação, de ações de incentivo para ser mais praticado.

Há duas reflexões sobre o conteúdo digital a partir desse exemplo: a primeira é que os resultados que oferece em termos de visibilidade e conversão em clientes e vendas é sem dúvidas superior a qualquer outro meio de comunicação; a segunda é que o conteúdo específico, neste caso, sobre saúde, deve ter um caráter educativo, se for tomado como exemplo o futebol nos Estados Unidos: “O que os americanos ainda não sabem sobre o futebol?” Entendeu?

Leia também: Como escrever um texto informativo para empresas? Veja exemplos

 

7 orientações de como escrever conteúdo para a área da saúde

Se você precisa escrever conteúdo para a área da saúde, preste atenção nessas dicas de escrita voltadas para esse tema. Confira a seguir.

  1. Linha editorial – O que o profissional, o que a clínica ou hospital desejam que seja veiculado na internet? Primeiro comunique-se com o cliente e entenda sobre o que ele deseja falar e como deseja falar.
  2. Ghost Writer – Essa é uma tendência comum nos Estados Unidos, grandes escritores, como o é caso do Stephen King, adotam essa prática. Trata-se de um profissional que escreverá sobre um tema em nome de alguém. Muitos profissionais de saúde adotam esse modelo ghost writer, mas para seguir essa linha é fundamental manter estreita comunicação com o cliente que será atendido.
  3. Conteúdos educativos – A maioria dos assuntos sobre saúde reúne uma série de complexidades, o desafio para o profissional que precisa escrever conteúdo para a área da saúde é conseguir repassar as informações de maneira que as pessoas consigam compreender.
  4. Muita pesquisa – Todos os temas demandam vasta pesquisa e muito mais os temas sobre saúde. Esteja muito alinhado com o assunto a ser tratado, tire dúvidas com o especialista antes de escrever, procure por artigos científicos sobre o tema. Uma dica é usar o Google Acadêmico (confira).
  5. Foque na qualidade – Um conteúdo sobre saúde demanda maior cuidado ao ser produzido, por isso, argumente em caso de prazos muito curtos para a entrega de conteúdo, não se escreve sobre assuntos complexos de uma hora para a outra.
  6. Cuidado com a menção de medicamentos ou substâncias – Mesmo se for um pedido do especialista, clínica ou hospital, procure se assegurar se as informações sobre substâncias e medicamentos estão mesmo corretas. Muitas pessoas recorrem a conteúdos sobre saúde como uma espécie de ‘consulta’, e por isso, mencionar medicamentos não é muito indicado.
  7. Humanize o conteúdo – Há assuntos difíceis de ser tratados em saúde, por isso é importante humanizar o conteúdo, colocar ainda que de uma maneira sutil, um toque de sensibilidade, afinal, saúde trata de pessoas.

Atualmente, há muitas agências de conteúdo que atendem diversos temas, inclusive saúde, como é o caso da Biquara Contents, da Rock Content, entre outras. Escrever conteúdos de qualidade, com técnicas e relevantes na internet é o que o mundo digital pede. E para o profissional, ter a sua marca bem representada por meio de conteúdo na era digital é sinônimo de sucesso.

Como escrever um texto informativo para empresas? Veja exemplos

Na internet encontramos uma série de informações, basta digitar uma palavra ou frase, eis que o Google apresenta as sugestões para sua pesquisa. Com a onda de inbound marketing e a importância dessa estratégia na divulgação, a dúvida é:  como escrever um texto informativo para empresas?

Seria uma propaganda? É possível se aprofundar independente do tema?

Acontece que as primeiras informações selecionadas pelo Google, acabam sendo referência para outros textos, e com isso construímos um apanhado de produções rasas, repetitivas e com pouca relevância para o leitor. Afinal, é tudo a mesma coisa!

Leia: Marcando presença no mundo digital – Destaque-se! 

Aqui vamos reunir algumas dicas de como escrever um texto informativo para empresas, fugir dos conteúdos rasos e apostar numa pesquisa de qualidade e com profundidade, mesmo para aqueles temas mais difíceis que você recebeu no briefing.

Dica do bom e velho jornalismo – A Entrevista!

É praticamente impossível elaborar um conteúdo autêntico, seja ele sobre novidades em rodas para carros, ou dicas de terapia ocupacional, sem antes consultar uma fonte.

A visão do especialista e as dicas de alguém que entende do assunto serão úteis e de confiabilidade para o leitor que busca solução. Um especialista sabe dizer quais são as situações mais frequentes, aponta as soluções e oferece dados extras ao conteúdo, sendo um dos pontos principais ao escrever um texto informativo para empresas.

Perguntas bem elaboradas  geram respostas interessantes e que irão agregar no valor da informação, independente da quantidade de fontes que consultar. É recomendado no mínimo duas para comparar diferentes opiniões a respeito do tema. No caso da fonte ser o cliente, basta consultá-lo.

Pesquisa aprofundada – como fazer?

Depois do Google o processo de pesquisa facilitou muito, por outro lado, a precarização do conteúdo também. Preste atenção nos textos das primeiras páginas – independente do tema – perceba que muitas vezes os assuntos são repetidos e isso ocorre porque o redator simplesmente utiliza as primeiras informações que vê na página do Google.

O aprofundamento nos temas é essencial para qualquer tipo de informação, inclusive nos textos informativos para a empresa ou conteúdos mais objetivos. A pesquisa vai garantir assertividade no que está apresentando, além de reunir um leque de dados que serão úteis ao representar um produto ou serviço oferecidos pelo cliente, no caso do inboud marketing.

Leia: 6 dicas essenciais para conquistar novos clientes com conteúdo estratégico 

Confira abaixo dicas para aprofundar a sua pesquisa:

1º Antes de iniciar a produção de um texto reúna em subtítulos as principais informações a respeito do tema;

2º Após organizar as principais informações pesquise separadamente cada tópico;

3º Os tópicos também precisam destacar algumas informações importantes. Para organizar utilize intertítulos, numere ou destaque como preferir.

4º Para elaborar um conteúdo relevante e informativo é primordial que existam perguntas, e claro, esclarecimento das dúvidas.

Não deixe de acrescentar as principais dúvidas

Quem busca informação na web, geralmente faz perguntas, quer esclarecer dúvidas, portanto é essencial que esteja a par dessas informações e conheça a fundo as necessidades do público.

Geralmente, o que ele busca na internet? Quais são as principais queixas, e dúvidas?  Esses questionamentos devem fazer parte da pauta, pois irão fundamentar a escrita de um texto informativo para empresas  com teor relevante.

Ao longo do texto essas dúvidas precisam ser esclarecidas como forma de exemplos, sugestões e dicas que possam ser úteis para a finalidade. Tenha as respostas que o leitor procura no texto e ofereça a ele orientações que possam ajudar a resolver a questão.

SEO não exclui qualidade!

Textos otimizados não é sinônimo de informação com teor de propaganda e sem nenhuma relevância. É muito importante todo produtor de conteúdo ou agências que visam investir em textos informativos para empresas entender que a qualidade da informação continua sendo essencial para o sucesso dessa estratégia.

Confira: Informar com qualidade – Por que é tão importante? 

Incluir palavra-chave e escrever sobre determinado serviço vai exigir muita pesquisa, aprofundamento, entrevista e todos os processos essenciais para uma matéria ou texto relevante.

A única transformação nesse caso é a linguagem. Os conteúdos do inboud marketing geralmente falam direto com o leitor, possuem teor pessoal e atua na  divulgação de informações específicas sobre determinada empresa ou serviço.

Não se trata de textos com propaganda, mas conteúdos elaborados para atender as necessidades de quem busca esse tipo de informação.

Um bom conteúdo que aplica a estratégia de inbound marketing precisa estar alinhado a uma prestação de serviço ao leitor, portanto a qualidade e as premissas básicas da escrita permanecem como em qualquer outra produção textual.

Vale até falar sobre o concorrente! 

É claro que isso vai depender muito da flexibilidade de cada cliente ou site, mas em termos de SEO e estratégias de ranking falar sobre a concorrência e inclusive apresentar como uma das opções é muito bem-vindo em um texto informativo. Como exemplo quando vamos falar sobre as melhores empresas que produzem conteúdos. Pode citar a Biquara Contents, RD Digital, Rock Content, entre outras.

Mais uma vez a produção de conteúdo – mesmo em casos de inbound marketing – é uma prestação de serviço ao leitor.  Ganha credibilidade quem apresentar as soluções e fugir de pensamentos ultrapassados de que a concorrência deve ser ignorada. Em época digital e de conversão esse é um pensamento extremamente utópico.

A concorrência está a um fio de proximidade, ganha as empresas flexíveis que foca no diferencial competitivo na prestação de serviços.

Vantagens das redes sociais – 10 razões para ser ativo no mundo digital

São muitas as vantagens das redes sociais para um negócio, atualmente, com o constante avanço do mundo digital e com tantas novidades que surgem a cada momento, é importante estar na onda, se quiser fortalecer e consolidar a sua marca.

A primeira dúvida que surge em um primeiro momento é: qual rede social devo escolher? A resposta é uma pergunta importante: onde o seu público está? Se você for do ramo de negócios, por exemplo, o ideal,  além do Facebook e Instagram, é ter uma participação no LinkedIn e até no Youtube.

Já se a sua marca está ligada ao público jovem e se a linguagem que utiliza é mais informal, descontraída, redes como o Twitter, YouTube e até o Tumblr podem ser exploradas. Embora o Tumblr não seja tratado diretamente como rede social, é uma plataforma que gera grande interação entre blogueiros, permitindo o compartilhamento de textos curtos, imagens, gifs, músicas, entre outros, e tem recursos parecidos com o do Facebook, permite curtidas.

A rede social Instagram anunciou neste ano (confira) que tem 1 bilhão de novos usuários ao mês. Para concorrer com o YouTube, foi anunciado em evento em São Francisco, que o Instagram lançará o IGVT, aplicativo que permitirá que usuários assistam vídeos de até uma hora.

Dentre as muitas vantagens das redes sociais, nós separamos 10. Saiba porque é tão necessário interagir com o seu público usando o meio digital.

Confira: 6 dicas essenciais para conquistar novos clientes com conteúdo estratégico

 

Vantagens das redes sociais – 10 principais

1 – O seu público é participante online – A internet faz parte hoje da vida de bilhões de pessoas no mundo. Gera comodidade, encurta distâncias e muitas pessoas preferem resolver os seus problemas por meio da internet, como comprar, pagar, se informar, se divertir, etc. Se quiser alavancar a sua marca, participe do meio digital e esteja presente na interação com o seu público.

2 – Possibilidade de segmentar o público – Cada post em rede social pode ter um propósito diferenciado. Você pode escrever para parte do público que já é seu cliente, com a finalidade de estreitar as relações, de informar, de esclarecer, etc. Mas você também pode postar para o público que ainda não consome a sua marca. Com o recurso do Facebook Ads, por exemplo, você pode selecionar o público-alvo que deseja que visualize as suas postagens, com base em informações como: preferências, comportamento, idade, etc.

3 – Gera confiança – A interação e o ato de humanizar a relação entre você e o seu público geram em longo prazo, confiança. Em cada interação com o seu público  há oportunidades de gerar uma excelente experiência com a sua marca.

4 – Torna a marca conhecida – Faz parte das vantagens das redes sociais para o seu negócio o posicionamento e visibilidade da sua marca. O mundo digital pode fazer com que conquiste mais pessoas, o que não seria possível por mídias tradicionais. Tem acompanhado as notícias sobre grandes revistas que têm deixado de circular no Brasil? (veja matéria) Isso é reflexo da forte presença do mundo digital, da necessidade de que os meios de comunicação estejam online, porque as pessoas ou ‘usuários’ estão online.

5 – Custo-benefício – Se comparada a outras mídias, as redes sociais oferecem muitas vantagens quanto a custo mais baixo e retorno de resultados mais rápidos.

6 – Permite interação criativa – Participando das redes sociais e ao estar onde o seu público está, é possível conversar a língua dele, usar de criatividade preparando conteúdos de qualidade diferenciados e que possam alcançar mais pessoas. Usar um meme do momento ou convidar um influencer do mundo digital, que se encaixe à sua marca pode ser uma boa estratégia – esse foi o caso da Freeco que teve o seu produto apresentado pela Youtuber JoutJout (veja abaixo)

7 – Análise de concorrência – Ver como o concorrente engaja o público por meio das redes sociais, pode dar insights sobre o que pode ser feito para que melhore a sua maneira de interagir com o seu público.

8 – Melhor posicionamento nos motores de busca – Em termos de SEO, quanto mais menções a sua marca tiver, mais facilmente o seu negócio será encontrado no meio digital. É claro que é essencial que exista conteúdo otimizado de qualidade no blog da sua marca e que este conteúdo seja divulgado nas diferentes redes sociais para o seu público.

9 – Pode impactar – A cada post e interação com o seu público há chances de conquistá-lo a ponto de que prefira a sua marca. Há estratégias de comunicação que devem ser trabalhadas no engajamento por meio das redes sociais.

10 – Cria autoridade para o seu negócio – Dentre as muitas vantagens das redes sociais está a possibilidade de ver o sentimento geral dos que consomem a sua marca. Se você é ativo na interação com o seu público e tem se empenhado na comunicação no meio digital, saiba que a probabilidade de que o sentimento geral do seu público seja positivo é grande.

Aprenda a usar as redes sociais a favor do seu negócio. Seja ativo, participe, interaja, comunique de maneira estratégica, lembre-se de algo muito importante: o sucesso de uma marca está na consciência do poder da era digital.

Leia: Informar com qualidade – Por que é tão importante?

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Fornecedores de conteúdo – Saiba como escolher o melhor

Fornecedores de conteúdo – já ouviu falar? É uma maneira que tem se popularizado de tratar as empresas que produzem conteúdo, inclusive, muitas agências de marketing digital costumam terceirizar os serviços de produção de conteúdo a outras empresas, que são chamadas de fornecedores.

O portal Resultados Digitais (confira), quando se refere a marketing de conteúdo, dá como exemplo a empresa do segmento de máquinas agrícolas John Deere, que em 1895 publicou a primeira edição da revista The Furrow, focada no compartilhamento de conteúdo com o público interessado em agricultura. A empresa não ‘empurrava’ os produtos, apenas focava em informar.

O resultado dessa estratégia de marketing de conteúdo bem aplicada da John Deere, foi que, por meio dos conteúdos, as pessoas passavam a descobrir dores que até então desconheciam e ao necessitar de uma compra, lembrariam de uma marca de confiança. Conteúdos de qualidade com estratégias adequadas geram confiança.

O marketing de conteúdo gera leads (atrai potenciais clientes), por isso é tão importante que você escolha uma agência de conteúdo digital com um excelente histórico de produção de conteúdo e que atenda a alguns importantes requisitos.

 

Fornecedores de conteúdo – requisitos para a melhor escolha

Flexibilidade – Um bom fornecedor de conteúdo está preparado para as possíveis mudanças que poderão ser solicitadas pelo cliente. Nem todos os profissionais de conteúdo realmente se envolvem com o negócio/marca e têm essa flexibilidade.

Conhecimento do segmento – Não basta contratar os serviços de uma agência de conteúdo digital sem se certificar de que os profissionais produzirão conteúdo alinhado com as suas estratégias e com visão nos resultados que pretende alcançar.

Quem é a persona? – Bons fornecedores de conteúdo conhecem o público-alvo do negócio que será atendido, estarão por dentro da persona (perfis de pessoas em cada segmento do público do negócio) e conseguirão atender a essas personas com conteúdo rico, que atenda às suas necessidades.

Prazos – É essencial que entre empresa e agência ou entre agências haja transparência na comunicação, planejamento em relação aos prazos para a entrega dos materiais, de maneira que nenhuma das partes se prejudique. Quem contrata os serviços de fornecedores de conteúdo precisa também de flexibilidade e compreensão de que um material rico leva tempo e de que a agência contratada também conta com a demanda de outros clientes.

Qualidade – Conhecer o histórico do fornecedor e se atentar ao portfólio da agência de conteúdo digital é fundamental. O que faz a diferença em uma estratégia de content marketing é a excelente qualidade do conteúdo.

Veja também: 6 dicas essenciais para conquistar novos clientes com conteúdo estratégico

 

Produção de conteúdo não é ‘express’

Tenha o pé atrás com agências de conteúdo que prometem entrega quase imediata, escrever exige tempo, técnica, conhecimento, prática e pesquisa. Conteúdos não nascem do dia para a noite.

O ideal é procurar por fornecedores de conteúdo que possam ser chamados de parceiros, com os quais se pode contar em uma relação de confiança em que se respeitam os diferentes processos.

Como atrair clientes com conteúdo? É o seu questionamento? Além da qualidade unida à técnica, é preciso que o conteúdo esteja dentro da ideologia da sua empresa.  Se uma agência de conteúdo consegue te entregar essa solução, então se trata de um bom fornecedor de conteúdo e o próximo passo é fortalecer essa parceria!

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Marcando presença no mundo digital – destaque-se!

Atualmente, não há como destacar a sua marca se não for marcando presença no mundo digital. A internet tem dominado o planeta e cada vez mais pessoas utilizam esse meio no dia a dia.

Dados divulgados em 2016 (confira), da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C) publicada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostraram que no Brasil, há 116 milhões de pessoas usuárias da internet. O celular é o dispositivo móvel mais usado, foi citado por 94% das pessoas com acesso à rede.

Já na pesquisa Digital in 2018 (aqui), divulgada pelo Hootsuite e We are Social, foi mostrado que mais da metade da população do mundo acessa a internet, representando mais de 4 bilhões de pessoas.

Marcando presença no mundo digital o seu negócio ganha visibilidade e as possibilidades de converter os acessos ao site da empresa em clientes, se tornam maiores.

Se alguém deseja saber mais sobre a sua marca, pesquisará na internet, inclusive, para saber a opinião de outros clientes. Se essa pessoa não te encontrar no meio digital, vai encontrar o concorrente, ou seja, uma oportunidade valiosa é jogada fora.

Confira: 6 dicas essenciais para conquistar novos clientes com conteúdo estratégico

 

Marcando presença no mundo digital – os benefícios para o seu negócio

Faz parte da definição de presença digital fazer bom uso das ferramentas no mundo virtual, tornando-se relevante e conquistando a confiança do seu público.

Quer fazer a diferença na internet marcando presença no mundo digital? Confira 5 dicas importantes:

  1. Invista em Conteúdo – Para que o seu público seja conquistado, é importante investir em conteúdos de qualidade, postados periodicamente em um blog dentro do teu site. Conteúdos bem elaborados, otimizados com técnicas de SEO, são fundamentais para o bom posicionamento da tua marca na internet.
  2. Engajamento com o público – Não basta estar em todas as redes sociais, é preciso estar onde o seu público está. Quais são os meios de comunicação em que seu público interage? O bom relacionamento com os clientes faz toda a diferença. Mas vale lembrar que o Instagram e Facebook são as redes mais importantes, mas públicos mais jovens, por exemplo, costumam interagir mais em meios como o Twitter e YouTube.
  3. Plataforma de fácil acesso – É importante que os clientes tenham com o seu site uma boa experiência, que pode levar um usuário ‘potencial cliente’ (lead) a um cliente de fato. Já experimentou entrar em um site confuso em que não conseguiu localizar as informações que queria? O que fez? Provavelmente saiu em poucos segundos.
  4. Linha de comunicação – Para fazer a diferença marcando presença no mundo digital é preciso adotar uma comunicação clara e que seja comum a todos os canais digitais que tiver escolhido para a sua marca.
  5. Se atualize frequentemente – O mundo digital exige constante atualização. É preciso estar por dentro do que está rolando de novidades na internet, de qual é a ‘nova onda’ entre as redes sociais e saber usar as novidades a favor do seu negócio.

Faz parte da definição de presença digital causar uma ótima impressão no cliente, desde o início da interação com a sua marca. E lembre-se: o desafio depois de conquistar o seu público é mantê-lo engajado.

Veja também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

6 dicas essenciais para conquistar novos clientes com conteúdo estratégico

Não é nenhuma novidade que o marketing digital tem sido uma das principais ferramentas que exemplificam como conquistar novos clientes com conteúdo através da informação de qualidade.

Quando precisa de um serviço ou mesmo tem uma dúvida, por exemplo, sobre estoque para sua empresa, além de consultar um amigo ou alguém próximo, a internet tem sido a principal ferramenta para sanar dúvidas e apontar possíveis direcionamentos.

Por essa razão é imprescindível que os conteúdos da sua empresa estejam totalmente alinhados com as principais dúvidas, preocupações e anseios para fidelizar e atrair novos clientes.

Confira dicas para atrair novos clientes com as redes sociais e blog e use a comunicação a favor dos seus negócios.

O Inbound Marketing é uma ferramenta que vai muito além de conquistar novos clientes com conteúdo, mas fortalecer laços e ser um apoio nos momentos necessários. Será que o seu conteúdo está falando com o seu cliente?

Conteúdo alinhado com os interesses do cliente

É muito importante antes de iniciar qualquer trabalho em marketing digital avaliar se o conteúdo produzido ‘fala’ com o público alvo, essa é uma das principais estratégias do Inbound Marketing.

Como um texto ou imagens nas redes sociais podem dialogar com o cliente:

  1. Informe sobre novidades no setor de interesse do público alvo;
  2. Esclareça sobre as principais dúvidas do consumidor/público em relação ao seu serviço/produto;
  3. Quais são as principais ‘dores’ do cliente em relação ao serviço prestado e como a sua empresa pode solucionar;
  4. Agregue valor ao serviço que a sua empresa oferece e acima de tudo, como pode ajudar o cliente;

Mantenha uma atualização diária de dicas profissionais que possam auxiliar o cliente e torná-lo seguidor da sua página.

2 Qual a importância de um bom planejamento de conteúdo?

Após avaliar a persona e todas as reais necessidades do público alvo é hora de criar um planejamento estratégico de conteúdos. A organização é também um ponto crucial para quaisquer resultados em SEO e Inboud Marketing.

Manter as atualizações organizadas por datas e periodicidade é de suma importância para bom posicionamento nos mecanismos de busca. Fique atento a essa etapa e exija organização da redação para conquistar novos clientes com conteúdo.

Leia também: Informar com qualidade – por que é tão importante?

Os temas definidos no planejamento devem estar alinhados as necessidades do cliente, serviços da empresa e novidades no setor de interesse. A linguagem, abordagem dos temas, títulos, devem seguir a identidade do público.

São jovens de 18 a 25 anos? Esse público anda de skate? Obviamente nesse caso toda a linguagem será reconfigurada para dialetos do dia a dia da ‘galera’ que curte o esporte.

3 Linguagem direta, clara e assertiva!

A linguagem faz toda diferença na etapa de conquistar novos clientes com conteúdo. Seja conteúdos visuais ou artigos escritos, o teor dos textos, temas trabalhados e a entonação adquirida precisa ser familiarizada com a identidade da empresa, como também com a persona a ser alcançada.

4 O que é persona?

Persona é a definição do cliente e suas principais características na hora de adquirir o produto ou serviço oferecido pela empresa. Essa etapa vai exigir uma boa e minuciosa pesquisa por parte da equipe de marketing e publicidade. Perguntas certas irão gerar respostas e informações cruciais para definição do perfil.

Na estratégia de conquistar novos clientes com conteúdo, anterior a essa etapa, o processo de identificação da persona é essencial. São essas as informações que irão direcionar os redatores a produzirem conteúdos e adquirir o tom correto dos textos para um Inboud Marketing de sucesso.

5 SEO é obrigatório!

A sua equipe de redação pode ser fera, pesquisar muito sobre os temas e ter uma ortografia e semântica impecável, porém na era digital, essas características não são o bastante para conquistar novos clientes com o conteúdo.

Portanto, os textos e tudo o que for divulgado, seja nas redes sociais ou no blog, devem ser estrategicamente planejados.

Confira: Sinais de um bom conteúdo – veja quais são os principais.

6 Qualidade é essencial!

Pensar que os conteúdos otimizados abrem mão da qualidade é mito! A etapa de pesquisa e o aprofundamento dos temas, tal como a abordagem agradável são características essenciais para um bom conteúdo.

Ser original é outra característica valorizada em qualquer artigo informativo. Procure explorar temas por outro ponto de vista, seja crítico, analítico e agregue conhecimento ao leitor.

Informar com qualidade – Por que é tão importante?

Informar com qualidade é uma exigência do mundo digital. Se quiser se destacar no oceano que é a internet, é preciso oferecer aquilo que ainda falta a muitos no meio digital, que é o excelente conteúdo, a informação valiosa.

O artigo Percepção da Qualidade da Informação, publicado pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), aponta que a qualificação da informação para o usuário se dá de maneira intuitiva ou do que ele compreende como de qualidade, defendido por um senso comum – que também se deixou influenciar por uma percepção de qualidade sem parâmetros teóricos.

Este estudo mostra algo interessante sobre a informação de qualidade, – é algo percebido levando-se em conta os parâmetros pessoais de cada usuário –, e o que se tem visto é que o público, independentemente do segmento da informação que consome, está cada vez mais bem informado, dotado dos tais ‘parâmetros intuitivos’, que fazem com que classifique uma informação como de qualidade ou não.

Informar com qualidade pode ser compreendido, principalmente, por busca constante de conhecimento, afinal, só é possível informar bem e com qualidade conhecendo sobre aquilo que está comunicando.

Confira: Sinais de um bom conteúdo – Saiba quais são os principais

 

Informar com qualidade – alguns atributos

Já em pesquisa publicada pela revista científica Perspectivas em Ciência da Informação, foram mencionados alguns atributos que tornam uma informação de qualidade. Quais são?

Definição de qualidade da informação:

  • Validade – Está relacionada ao valor da informação. Garante o registro fiel ao fato que está sendo comunicado.
  • Confiabilidade – Nada mais é do que um atributo referente à credibilidade daquela informação, que leva ao respeito, ao reconhecimento da boa reputação da fonte.
  • Precisão – É necessário que a informação tenha exatidão.
  • Novidade – Ainda que se utilizem informações de fontes que dão credibilidade ao conteúdo, trazer algo novo é também um atributo presente em informar com qualidade.
  • Relevância – Precisa atender a uma demanda por aquele conteúdo, ser importante para o público que terá acesso à informação.
  • Verificável – Esse atributo tem a ver com a credibilidade. O usuário pode checar as informações e verá que estão corretas.

Veja também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

 

Originalidade como atributo importante da informação de valor

Informar com qualidade, além dos atributos mencionados, precisa ter originalidade, que em muitos casos está relacionada com reflexões mais profundas sobre o que existe de fontes confiáveis. Essa reprodução de teorias, de técnicas, de citações, precisa ser equilibrada, para que o conteúdo não se torne ‘pesado’. De nada vale a informação de qualidade com uma linguagem que gera cansaço no leitor.

A gente tem que informar com qualidade respeitando a linguagem do público para o qual o conteúdo será direcionado. O ato da comunicação, de oferecer informação, é também um exercício de empatia. Por quê? O profissional de conteúdo não escreve para ele, escreve para um público, e para isso, precisa estar no lugar de quem terá acesso àquela informação.

Justamente por se tratar de uma percepção muito mais intuitiva do que baseada em teorias, é que a informação de qualidade deve ser pensada como uma construção de significados com base em um objetivo: o público-alvo.

Para quem você quer comunicar? Domine as teorias, mas principalmente, saia do óbvio. Se a percepção é intuitiva, talvez a definição de informação de qualidade para uma pessoa, seja o quanto aquele conteúdo ultrapassou o que ela já viu de comum.

Informar com qualidade é uma obrigação do profissional de conteúdo, mas essa definição de qualidade da informação está além de teorias e de atributos. A maioria das pessoas não se contenta apenas com a informação de qualidade, as pessoas buscam conteúdos que dialoguem com elas, que respondam perguntas que elas sequer conseguiram formular. Como isso se faz? Talvez com a mesma característica que faz alguém afirmar que um conteúdo é de qualidade: intuição.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Sinais de um bom conteúdo – Saiba quais são os principais

Sinais de um bom conteúdo podem mais do que ser vistos, mas ser percebidos por quem lê, ainda que a pessoa sequer perceba o que torna aquele conteúdo atraente para si. É complexo pensar nisso? Conteúdos são complexos, mas é maravilhoso quando podem conversar com o público.

 

Sinais de um bom conteúdo existem? Sim. Quais são?

Em 2015 foi publicado um artigo na versão eletrônica da revista Forbes sobre  ‘As 6 características de um ótimo conteúdo’, a autora Cheryl Conner relatava sobre a experiência de participar de uma palestra ministrada por Jack Hadley, sócio da empresa de mídia social MySocialPractice, sobre as principais característica de um bom conteúdo.

Hadley naquela apresentação, cujo público era de ortodontistas, falava especialmente sobre como aquele público poderia se comunicar melhor e atingir mais clientes. Para entender, nos Estados Unidos, o número de ortodontistas em 2014 era de 9 mil e esses profissionais assumem uma posição de empreendedores, com salários superiores ao de profissionais que trabalham com CEO nos EUA.

Na palestra, Hadley falava sobre a necessidade que o meio digital impõe de que os profissionais se comuniquem de maneira eficaz. ‘É preciso se comunicar de maneira excepcional’, acredita.

Baseado nessa apresentação de Hadley e em nossa experiência, listamos alguns sinais de um bom conteúdo.

Leia também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

10 sinais de um bom conteúdo

1. Gera envolvimento – Se você sabe quem é o seu público e consegue escrever algo que atraia, que gere envolvimento, então, esse é um dos sinais de um bom conteúdo. Há momentos em que o seu público quer respostas, em outros, procura por reflexões.

2. Oferece valor – O conteúdo precisa ser valioso, precisa oferecer algo a quem lê. Vamos supor que você é um psicólogo com especialidade em tratar crianças que sofreram violência, os conteúdos precisam reunir sensibilidade e responder às questões de quem está buscando ajuda. O tema pode ser ‘Como lidar com uma criança traumatizada por violência e abuso?’, dentro dele, com sensibilidade e clareza, podem ser respondidas questões que estão na mente de quem está lendo. A pessoa procura por uma resposta, não sabe que direção tomar e dentro do conteúdo está escrito: ‘Você não sabe o que fazer diante dessa situação e quem procurar?’ – Entende? Isso é conversar com o público.

3. Influencia – Esse é um dos sinais de um bom conteúdo. Quando você se torna uma influência em oferecer conteúdos de qualidade para o seu público, isso também gera retorno financeiro. Esse é um estágio que se alcança em longo prazo. Com um bom trabalho de conteúdo unido a técnicas de SEO, o teu site, as tuas informações de qualidade poderão ser facilmente alcançadas nos motores de busca.

4. Paixão – Dá para saber quando a equipe que produz aquele conteúdo é apaixonada pelo que faz, pelo trabalho, pelos clientes, palavras podem demonstrar o entusiasmo. Não é só escrever, é dar identidade à informação, tornar o conteúdo excelente requer ‘riqueza mental’ por parte de quem se dedica à arte da comunicação.

5. Fortalece relacionamentos – Hadley em seu discurso falava sobre o conteúdo como convite ao diálogo. Os questionamentos recorrentes entre os seus clientes, por exemplo, podem se tornar temas de conteúdos. Essa constante conversa entre conteúdos e público é capaz de fortalecer esse relacionamento, tão importante para o sucesso de qualquer negócio.

6. Pesquisa e organização – É possível identificar quando em um conteúdo houve pesquisa, aprofundamento, quando o profissional se dedicou para oferecer uma informação valiosa. As informações em um bom conteúdo também demonstram organização, ou seja, houve por parte do profissional um prévio planejamento sobre o que iria escrever.

7. Coerência – Principalmente depois de tanto se falar em SEO e em otimização de conteúdos, podemos ver em muitos sites a proliferação de conteúdos com repetição excessiva de palavras-chave (sem contar excesso de links), que poluem o conteúdo e atrapalham a coerência do texto. Técnicas precisam estar alinhadas com uma prática incansável, afinal, escrever é uma arte que requer constante aprendizado.

8. Originalidade – Com certeza você já se deparou com muitos textos semelhantes na internet, como se faltasse identidade própria, originalidade. É possível oferecer um conteúdo que tenha técnica, mas sobretudo, que seja original, que traga algo novo, alguma informação que possa ser a diferença em um mundo virtual marcado por cópias.

9. Tem uma voz única – Você já leu alguma coisa na internet que ficou na sua mente, algum texto que de alguma forma marcou a sua vida? Esse também é um dos sinais de um bom conteúdo. A mensagem fica na cabeça, a pessoa jamais esquece aquilo que leu, aquela informação. Exemplo: ‘Uma vez eu li um texto que falava sobre como a cor roxa é poderosa para atrair saúde’… Mesmo que a pessoa não lembre o título, se jogar na internet, e aquele conteúdo for o mais relevante sobre o tema, será indicado na primeira página dos motores de busca.

10. Gera identificação – Ao ler determinado conteúdo, a pessoa se sente conversando com um amigo, recebendo algum conselho ou ouvindo uma história que gere alguma identificação. ‘Eu preciso de um conteúdo, mas não de qualquer conteúdo…’, então você está aqui, lendo e provavelmente este conteúdo está conversando com a sua busca.

Se para você estes 10 sinais parecem utópicos, saiba que não são… É uma realidade, é o que realmente diferencia um excelente conteúdo de um conteúdo apenas bom. Saber escrever está além do domínio da língua e regras ortográficas, a escrita é comunicação, é linguagem e reúne complexidades.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

Gerar conteúdo para a internet – o que é preciso saber? Sabe quantos sites estão ativos na internet apenas no Brasil? Aproximadamente 10 milhões, isso é o que diz o levantamento realizado pela BigDataCorp. Quando a internet já tinha se consolidado, falava-se em marketing digital como tendência, mas hoje, é uma necessidade para quem quer o seu negócio destacado.

Na quarta edição da pesquisa Content Trends (2018), realizada pela agência Rock Content, que contou com 3 mil entrevistados, foi mostrado que 71% das empresas no Brasil já adotaram a prática do marketing de conteúdo.

O que gerar conteúdo para a internet pode fazer pelo seu negócio? Pode aumentar o tráfego (número de visitas ao teu site), viabilizando mais oportunidades de negócio. Mas não se trata de qualquer conteúdo, é preciso seguir algumas dicas técnicas para um trabalho com resultados.

Confira: Como atrair clientes com conteúdo – Entenda sobre o Marketing Content

 

Gerar conteúdo para a internet – quais dicas seguir?

  1. Planejamento estratégico

Os pontos a seguir são essenciais neste processo:

  • O que pretende alcançar com o conteúdo? Leads (potenciais clientes)?Aumento de tráfego no site? Converter leads em clientes? Responda essas perguntas levando em conta as suas prioridades;
  • Para quem este conteúdo será escrito? Qual é o seu público-alvo?
  • Faça uma definição de quais serão os assuntos abordados;
  • Quem vai produzir esses conteúdos?
  • Qual a periodicidade de postagem de conteúdo?
  • Em quais canais, esses conteúdos serão divulgados? (Redes sociais, newsletter?)
  1. Persona

Se você sabe quem é o seu público-alvo, precisa definir um perfil ou perfis de pessoas que representam o seu público, para os quais os conteúdos serão direcionados. Ao criar conteúdo para site, é preciso pensar para quem você quer que aquele conteúdo chegue.

  1. Sem apelo comercial

Foque na produção de conteúdo relevante ao seu público sem aquela forçação de barra do ‘compre agora’, do apelo meramente comercial. Crie conteúdos que interajam com o seu cliente, com clareza e objetividade. Lembre-se que os clientes hoje estão mais experientes e sabem o que querem ou não.

  1. Periodicidade

Ao gerar conteúdo para a internet, este é um dos itens do planejamento e precisa ser pensado. Quantas vezes por semana haverá postagem no site? Em quais dias da semana e horário? Mantenha esse cronograma em dia.

  1. Links internos

Faz parte da estratégia de marketing de conteúdo, acrescentar links para textos dentro do teu site. Essa prática pode gerar audiência para os demais posts. Mas vale lembrar que ao linkar é preciso ter coerência – os links internos devem ter relação com o post, e principalmente, sentido para o leitor.

  1. Diagramação

Conteúdos longos geralmente não prendem a atenção, por isso, pense na parte visual do conteúdo, de maneira que não fique cansativo. Imagens, vídeos, infográficos, etc., são muito bem-vindos.

  1. Diferentes formatos de conteúdo

Você começou produzindo conteúdo no formato de texto, mas pode testar novos formatos como vídeos, podcasts, ebooks, entre outros. E mais uma vez, a pergunta importante: o que o seu público quer?

  1. Divulgação

E claro, produzir conteúdo é importante tanto quanto distribui-lo. Divulgue. Em quais canais o seu público está? (Facebook, Instagram, Youtube, Twitter, etc.)

Por último, e não se trata de uma dica, mas de uma regra essencial para gerar conteúdo para a internet: excelência (além da qualidade). Conteúdos precisam ter uma marca única, ter a sua voz e saber conversar com o seu público.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

Como atrair clientes com conteúdo – Entenda sobre o Marketing Content

Atrair clientes com conteúdo é um dos principais desafios das empresas, e claro, não faltam conteúdos na internet, mas há uma carência de conteúdos de qualidade, aprofundados, que de fato se tornem um diferencial para aquele negócio, que gerem ‘leads’ – pessoas atraídas para aquele conteúdo, que poderão vir a se interessar pelo produto/serviço que você oferece.

Para você atrair clientes com conteúdo, primeiramente precisa entender sobre o que é o marketing de conteúdo (content marketing).  Para Corey Wainwright, uma das responsáveis pelo marketing de conteúdo na HubSpot, referência em inbound marketing e em softwares especializados, o marketing de conteúdo  tem como foco a criação, publicação e distribuição de conteúdo para o seu público-alvo, cujo principal objetivo é: atrair novos clientes.

Para Corey, o marketing de conteúdo é um programa de marketing que tem como foco as mídias sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, entre outros); os blogs; os conteúdos visuais (vídeos) e os recursos que são conhecidos como conteúdos premium, do qual fazem parte os ebooks e webinars (ferramenta para a realização de cursos, palestras, entre outros).

 

Atrair clientes com conteúdo – Entenda

Exemplo – Vamos supor que você tenha uma clínica de Psicologia, precisa de mais pacientes, a divulgação tradicional de indicação e postagens nas redes sociais não têm sido o suficiente, o que fazer? Neste caso, o primeiro passo é criar um site para a clínica ou melhorar o que já existe, colocando um espaço para um blog em que postagens sobre a especialidade que atende poderão ser feitas periodicamente.

Assim, quando as pessoas tiverem um problema dentro da sua especialidade, procurarão no Google e… Pá! Vão se deparar com os seus serviços. Mas pense em algo importante: não se trata de qualquer conteúdo.

Veja também: Gerar conteúdo para a internet – confira dicas importantes

Agências de conteúdo – Como escolher?

Se você pesquisar, vai ver que são inúmeras as sugestões de agências de conteúdo e aí a primeira sugestão é a que a sua razão primeiramente vai pedir: pesquise. Atrair clientes com conteúdo requer técnica, saber fazer, e de fato, comprometimento por parte da equipe que cuidará da divulgação do seu negócio no meio digital.

Conteúdos não nascem do dia para a noite porque requerem pesquisa, aprofundamento, não se trata apenas da técnica, mas de uma prática que compreenda a ideologia do seu negócio. Você deseja que os conteúdos sobre os seus serviços tenham a sua voz, e por isso, atrair clientes com conteúdo é complexo.

Você deseja ser encontrado por potenciais clientes, dentro do público-alvo que o seu negócio compreende, não é mesmo? Mas você quer ser encontrado por qualidade! Por isso, pesquise muito bem antes de procurar por agências de marketing que oferecem conteúdo. Aqueles que prometem conteúdos com rapidez, desconfie, afinal, escrever com qualidade e profundidade leva tempo e prévio planejamento.

Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes. Nós podemos te ajudar. Lembre disso.

 

 

 

 

 

Quais são as profissões em baixa com a crise?

A crise financeira e política em que o país se encontra afeta diretamente o mercado de trabalho e não só os setores que já temos conhecimento, como construção civil e indústrias estão entre as profissões em baixa com a crise. Áreas relacionadas ao varejo e a outros tipos de serviços foram também afetadas.

Nesse cenário hoje temos 11% da população brasileira em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. Confira quais são as profissões mais afetadas com a crise financeira no Brasil:

Advogado da área de construção e infraestrutura

Esse profissional é responsável por assessorar empresas e órgãos públicos para construção de hidrovias, portos e obras de infraestrutura.

O advogado especialista na área de construção e infraestrutura está entre as profissões em baixa com a crise. Existe grande dificuldade de se recolocar no mercado por conta do baixo desempenho da economia atual e a redução brusca de investimentos na área de infraestrutura.

Advogado da área imobiliária

Administra contratos das incorporadoras, loteamento e compra e venda de terrenos. O mercado imobiliário e a construção civil afeta as profissões em baixa com a crise no Brasil desde 2013. Portanto, esse mercado está em constante queda, o que dificulta para todos os profissionais que atuavam no setor.

Advogado responsável pela área de mercado e capitais

Esse profissional atua auxiliando a empresa sobre a abertura de capital e venda de ações. Porém, com a crise, as empresas estão evitando ao máximo a venda das ações.

Engenheiro de petróleo

Descobrem poços, jazidas de petróleo e gás natural e está entre as profissões em baixa com a crise. O engenheiro de petróleo também gerencia a comercialização do produto, assim como o transporte. O mercado de petróleo está em queda em todo o mundo, não só no Brasil.

A crise na Petrobras também foi o estopim para a baixa nesse setor. Com a desorganização da Petrobras e os escândalos envolvidos muitos investimentos previstos foram cancelados.

Leia também: Dois amigos desempregados criaram empresa milionária.

Desenvolvedor web

Cria sites, cuida da arquitetura da página e da programação online. Há muita procura para esse tipo de serviço atualmente, portanto a popularização fez com os preços caíssem.

Atualmente qualquer pessoa pode criar o próprio site e domínio com o auxílio de empresas especialistas. São interfaces e plug-ins a cada dia mais intuitivos e preparados para atender necessidades específicas. Essa é sem dúvida uma das profissões em baixa com a crise.

Confira: Entenda porque o marketing digital é tão importante.

O profissional que busca um emprego fixo possui dificuldade, pois há muita oferta para esse tipo de serviço, principalmente por freelancers.

Fonte: Exame

8 dicas para vender mais nas redes sociais, mesmo sem verba

Não há uma quantidade de dinheiro o bastante para divulgações em mídias tradicionais como rádio, outdoor e outros meios? O empreendedor pode investir nos recursos que já possui, como as redes sociais Facebook e Instagram, por exemplo.

A primeira orientação de especialistas da área do Marketing Digital é a de que se mantenha o foco. O empreendedor quer vender e quer tornar a sua marca reconhecida, mas e se não houver recursos financeiros para investir em campanhas de divulgação? É possível engatar boas campanhas, sem grandes investimentos e com resultados positivos.

Obviamente que o investimento ‘alternativo’ sem verba o bastante não trará os mesmos resultados que uma campanha completa em diversos meios de comunicação traria, mas é possível obter retorno positivo, que poderá ser convertido em vendas.

De acordo com a área de atuação de uma empresa é preciso pensar em quais as redes sociais mais adequadas, porém o Facebook é uma das redes sociais obrigatórias.

A seguir, fique por dentro de algumas dicas para aproveitar os recursos do Facebook e Instagram e alcançar centenas ou até mesmo milhares de pessoas.

8 Dicas para vender mais usando as redes sociais

  1. Quem é o seu público? – Tenha detalhado os dados do seu público-alvo: idade, sexo, preferências, regiões, comportamentos etc. É uma peça fundamental para iniciar qualquer tipo de campanha.
  2. Tenha metas – O que deseja fazer? Saiba se quer divulgar um serviço, se quer aumentar as vendas de determinado produto ou serviço ou se deseja propor promoções.
  3. Conheça a concorrência tanto quanto o seu negócio – Qual a linguagem utilizada pela concorrência? Quais as postagens que geram maior interação com os usuários?
  4. Faça um bom planejamento – Procure fazer um cronograma semanal, delimitando a quantidade de posts por dia e quais serão os focos em cada dia da semana. Na segunda-feira o foco pode ser a divulgação de um serviço, por exemplo, e às quartas-feiras, o foco pode ser uma promoção.
  5. Periodicidade – De nada vale começar em um ritmo e perder o foco. É preciso ter uma constância nas postagens, assim como é essencial prezar pelo progresso da qualidade das mensagens.
  6. Relacione-se com o seu público – Redes sociais geram muita interação. O público não quer respostas prontas, automáticas, quer sentir que está sendo levado a sério e que sua opinião é importante. Responder os comentários, interagir, é essencial. Histórias motivacionais também costumam atrair mais pessoas, que poderão chegar ao conhecimento do produto ou quem sabe ao processo final de compra.
  7. Resultados podem ser melhorados – A partir de um período inicial, é possível ter uma análise do desempenho das postagens, quais os horários em que a interação costuma ser maior, quais posts geram maior engajamento com os usuários e, a partir disso, é possível melhorar o cronograma definido inicialmente e propor campanhas mais assertivas.
  8. Investimentos – Ao surgir qualquer verba extra, invista em campanhas, posts estratégicos com mensagens impactantes podem ser impulsionados.

 

O importante, com verba o bastante ou não, é jamais deixar de lado a importância do investimento em campanhas de divulgação.

Dois amigos desempregados criaram uma empresa milionária

DENTRE OS CLIENTES ESTÃO: GOOGLE, FACEBOOK E COCA-COLA

Nos momentos de adversidade podem surgir as melhores ideias. No ano de 2009, dois norte-americanos Robby Whites e Jeremy Rincon foram demitidos. E nesse momento, pensaram em criar algo novo.

Quando os amigos viajaram para a Colômbia, encontraram um escritório que utilizava um vidro laminado sobre apoios como lousa. E foi aí que pensaram que em todos os anos de experiência no mundo corporativo, sempre foi visível a necessidade de quadros Ler mais

“A ambição é importante, mas a pressa atrapalha”, acredita Max Gehringer

A IMPACIÊNCIA PODE ATRAPALHAR NO ALCANCE DOS OBJETIVOS

Max Gehringer já participou da liderança de grandes empresas. Para os jovens, o administrador tem um importante conselho: paciência. E ele orienta para que tenham paciência pela pressa que têm de ascender na vida profissional assim que saem da faculdade.

O empresário acredita que ser ambicioso é um direito do ser humano e pode ser muito positivo, mas a pressa pode colocar tudo a perder. Ler mais

Os hábitos das pessoas eficazes – Fique por dentro da teoria da eficácia

Os hábitos das pessoas eficazes e fábula de Esopo – Já ouviu falar? Essa obra escrita por Stephen Covey conta a história de um pobre fazendeiro que descobre um ovo de ouro em dos ninhos de suas galinhas. Mas o fazendeiro movido pela impaciência a ganância mata a galinha, para assim, ficar com todos os ovos e não precisar esperar mais. Mas quando ele abre o corpo do animal, não há absolutamente nada. E aí surge o que pode ser chamado de teoria da eficácia.

O equilíbrio só existirá se a galinha tiver saúde e bem-estar. Deve haver um equilíbrio entre o que uma pessoa produz e sua capacidade de produção. Quem faz mais do que sua capacidade, estará fadado ao esgotamento. E se alguém produz abaixo da capacidade, é sinal de que o tempo está sendo esgotado. O equilíbrio então consiste em fazer o que se é capaz dentro de um tempo considerado normal.

 

Os hábitos das pessoas eficazes – de acordo com a lei da eficácia

Proatividade – Que qualidade é essa? É tomar as rédeas. É utilizar as próprias forças a favor daquilo que se deseja. Ter um objetivo e lutar por ele dia após dia é essencial. E tome muito cuidado com o que diz, a positividade ajuda a encaminhar a vida. Essa é sem dúvidas, uma qualidade essencial que compõe os hábitos das pessoas eficazes.

Objetivos – Tenha um objetivo e trace metas para chegar até ele. Saiba o que quer em todas as áreas da vida e vá trabalhando em prol disso. A criação da realidade começa na mente.

Prioridades – Concentre as energias no que é mais importante. Tenha uma lista de prioridades. Pessoas altamente eficazes dão valor às prioridades.

Todos ganham – De acordo com a teoria da eficácia há sempre um pensamento de que se alguém ganha é porque alguém perdeu, mas segundo Covey, isso não deve ser assim. As negociações devem ser benéficas para todas as partes envolvidas.

Integridade – Comporte-se de acordo com os seus valores e crenças. A integridade é essencial e está entre os hábitos das pessoas eficazes.

Maturidade – Este é um estágio que a pessoa á capaz de se preocupar mais com os outros do que consigo mesma.

Empatia – Se colocar no lugar do outro é essencial. Se alguém quer ser respeitado e compreendido, deve fazer pelas pessoas o que gostaria que fosse feito para si.

Sinergia – Essa é uma qualidade que envolve trabalho em equipe, pessoas com diferentes habilidades podem se complementar e alcançar objetivos. Quem quer praticar os hábitos das pessoas eficazes precisa aplicar essa lei na rotina.

Autorrenovação – É o ator de aprimorar a si mesmo considerando quatro áreas: dimensão física, espiritual, mental e social/emocional.

Essas habilidades fazem parte da vida de pessoas eficazes. Que tal colocá-las em prática em sua vida?

 

Veja também: O Lobo de Wall Street – Quais lições podem ser tiradas dessa história?

O Lobo de Wall Street – Quais lições podem ser tiradas dessa história?

Você já assistiu ao filme O Lobo de Wall Street estrelado por Leonardo DiCaprio? Se não, vale a pena ver, porque o filme conta a história do investidor Jordan Belfort, dono de uma empresa em que os funcionários literalmente não têm limites, desde que produzam dinheiro.

Apesar dos desajustes do milionário, há algumas lições que podem ser tiradas dessa história para o sucesso de um negócio.

Confira – Os hábitos que fazem parte da vida de pessoas eficazes

 

O Lobo de Wall Street – História Real

Poder de discurso – Belfort tinha um objetivo claro, ele queria riqueza a ponto de ostentar. Não era um grande conhecedor do mercado financeiro, mas sabia que algumas técnicas, se empregadas do jeito certo, poderiam gerar resultados. Ele tinha o poder da oratória e isso o fazia vender de forma agressiva. Belfort não se utilizava de técnicas para convencer o cliente, mas conseguia atingir o lado emocional na ‘prática’. Ele sabia como persuadir, convencia a equipe em sua volta.

Foco – O empresário agia com determinação, sabia seduzir e tinha muito foco. Mas a loucura com a qual perseguia os objetivos o levaria mais tarde a quebrar.

Discursos de motivação – Em vários momentos do filme O Lobo de Wall Street, Jordan Belfort motivava os funcionários com discursos que os faziam levantar, querer ir em busca dos objetivos.

Seguindo os valores da empresa – As pessoas que faziam parte da equipe de Belfort sabiam onde estavam trabalhando, sabiam que faziam coisas ilegais e que não ter escrúpulos era parte do negócio. Sendo assim, estavam todos coerentes com os valores antiéticos da corretora.

Fidelidade – Os laços no trabalho existiam até mesmo fora da corretora, o líder se mostrava fiel e entregue aos seus colaboradores e recebia de volta essa mesma qualidade. Mas levando em conta os péssimos valores do personagem, essa fidelidade não era nada louvável.

 

O que é Wall Street?

O que Belfort no filme faz é transformar uma equipe de perdedores em grandes profissionais, ainda que isso não tenha feito desses profissionais pessoas melhores. O personagem estrelado por DiCaprio sempre tentava moldar os profissionais de acordo com a empresa, rejeitando o fato de serem pessoas, os moldava como se fossem animais.

A mensagem principal é a de que o ambiente é totalmente corruptor, transformando pessoas normais em seres loucos e drogados em uma busca desenfreada por dinheiro. Era como se o desejo por dinheiro cegasse as pessoas a ponto de as fazerem perder qualquer senso de moral e ética.

Que tal ver o filme O Lobo de Wall Street e tirar as suas próprias conclusões?

Entenda por que o marketing digital é tão importante

PARAR NO MOMENTO DE CRISE NÃO É NEM DE LONGE O QUE DEVE SER FEITO

Em um cenário de crise econômica, torna-se essencial buscar oportunidades e diferente do que muitas pessoas podem pensar, não é um momento para parar e esperar o que vai acontecer, é tempo para atitudes certeiras. E erram as empresas que deixam de lado o marketing digital. Ler mais